Menu

O índice da bolsa de valores brasileira Bovespa (Ibovespa)

Ibovespa

O Índice Bovespa, mais comummente conhecido como Ibovespa, é o índice de referência para as acções negociadas no B3 em São Paulo, Brasil. Neste artigo, vamos analisar a história do Ibovespa, como é calculado e o que pode fazer pelos potenciais investidores. Finalmente, explicaremos mais detalhadamente como se pode começar a investir no Ibovespa.

O que é o Ibovespa?

O Ibovespa foi criado no Brasil em 1968 como uma carteira teórica de acções que melhor representa a economia brasileira em geral. Tira o seu nome da Bovespa, o antigo nome da Bolsa de Valores de São Paulo.

Em 2008, a Bovespa fundiu-se com a Bolsa Brasileira de Mercadorias e Futuros (BM&F) para formar a BM&FBOVESPA. Em 2017, a BM&FBOVESPA adquiriu a rival Cetip SA Mercados Organizados, e a Brasil Bolsa Balcao SA - B3 - foi criada.

O Ibovespa é um índice de retorno total ponderado (a ser explicado abaixo) e, ao contrário de outros índices de referência como o FTSE-100 e S&P-500, não tem um número constante de empresas constituintes. Existem actualmente 65 empresas no índice.

Horas de trading e intervalos de cálculo

O horário de trading do Ibovespa é de segunda a sexta-feira, das 10:00 às 17:00 horas (13:00 às 20:00 GMT), hora Americana/São_Paulo. O valor do índice é medido a cada trinta segundos durante o horário de expediente.

Outros índices B3

Existem muitos outros índices B3, todos eles são carteiras nocionais ponderados pelo retorno total. Abrangem diferentes sectores, tipos de investimento e números de acções. No entanto, o Ibovespa é o principal indicador do desempenho da economia brasileira para os investidores locais e internacionais.

Qual é o objectivo do Ibovespa?

Como carteira nocional, o Ibovespa destina-se a representar um quadro global da economia brasileira num dado momento, tanto em termos de valor como de composição sectorial. Como marco de referência B3, é também o marco de referência para investidores no Brasil e em todo o mundo.

Como o Brasil é a maior economia da América Latina, o Ibovespa é também, sem dúvida, um bom barómetro da saúde da economia global da América Latina.

Alguns economistas argumentaram que, para além de responder a factores económicos, a direcção do Ibovespa pode também antecipar o futuro da economia brasileira. Isto foi visto quando se tornou em alta à medida que o PIB diminuiu.

Por exemplo, em 2016, o Brasil estava no meio de uma crise económica e recessão; o PIB caiu 3,3%, mas o Ibovespa aumentou 38,9% em antecipação do impeachment do então presidente e da formação de um governo mais fiscalizado.

Como funciona o Ibovespa

Para serem elegíveis para o Ibovespa, as acções devem cumprir uma série de critérios:

  • Estar entre as acções que representam 85% do número total de transacções e do volume financeiro no mercado brasileiro durante os três ciclos de carteira anteriores.
  • Ter participado activamente em pelo menos 95% das sessões de negociação durante os três ciclos de carteira anteriores
  • Representam pelo menos 0,1% do valor total negociado no mercado de acções à vista durante os três ciclos de carteira anteriores
  • Não ser um cêntimo de stock (pequenas tampas a preços muito baixos)

A maioria destes critérios são bastante fáceis de compreender; esta é uma das razões pelas quais o Ibovespa é popular entre os investidores estrangeiros. No entanto, seria útil definir alguma da terminologia:

Índice de retorno total ponderado

O Ibovespa é um índice de retorno total ponderado, o que se explica melhor pela sua divisão em duas partes:

Índice de retorno total

Um índice de retorno total é um índice que acompanha o desempenho do preço de um grupo de acções, assumindo ao mesmo tempo que quaisquer dividendos ou distribuições feitas pelo subjacente são reinvestidos no índice.

Esta é uma medida potencialmente mais precisa do desempenho de uma empresa do que a simples medição do desempenho de uma acção. Para o índice como um todo, também se tem em conta as empresas que reinvestem os seus rendimentos em vez de os pagarem aos accionistas.

Ponderação

A ponderação é a parte do índice atribuída a uma empresa individual. A maioria dos índices tem um limite de ponderação para evitar que uma empresa particularmente grande tenha demasiada influência sobre a saúde do índice. No caso do Ibovespa, o peso de uma acção é calculado de acordo com o valor total de mercado das suas acções em circulação (ver abaixo), mas existem dois limites potenciais:

Em primeiro lugar, o peso dado não pode ser mais do dobro do que seria se a ponderação fosse calculada dividindo o índice de negociabilidade de uma acção pelo de todo o índice. Se for mais do dobro, o saldo é mantido através da distribuição do excesso entre os outros stocks constituintes.

Em segundo lugar, o peso de um stock não pode exceder 20% do peso total do índice. Actualmente, o maior stock tem um peso ligeiramente superior a 10%.

Acções elegíveis para o Ibovespa

As acções elegíveis para o Ibovespa são classificadas por ordem decrescente de acordo com o seu índice de negociabilidade, também conhecido como o índice de negociabilidade. Esta é uma equação complexa que tem em conta o número de acções negociadas de uma empresa, o valor total destas acções negociadas, o número total e o valor das acções negociadas no Ibovespa durante o período de cálculo, e finalmente o número de dias no período de cálculo.

Flutuação livre

No cálculo do índice de negociabilidade, só são tidas em conta as acções que são livres de flutuação. Estas são as acções em circulação que teoricamente estão disponíveis para negociação e excluem as detidas por membros da empresa (tais como directores, CEOs, etc.) ou as detidas em nome dos subjacentes pelas sociedades gestoras de participações sociais.

Ciclo da carteira

Cada ciclo da carteira do Ibovespa dura quatro meses - Janeiro-Abril, Maio-Agosto, Setembro-Dezembro - e começa na primeira segunda-feira do primeiro mês do ciclo. Portanto, três ciclos de carteira - utilizados para calcular a elegibilidade para o índice - equivalem a um ano.

Estoque de centavos

As acções de cêntimos são classificadas como acções negociadas a um preço médio inferior a um real brasileiro (R$) durante o ciclo de carteira anterior.

O índice de negociabilidade e os critérios de centavos de ações foram introduzidos em 2013 quando a metodologia do Ibovespa foi atualizada em resposta às dificuldades causadas pela OGX.

Anteriormente, o Ibovespa tinha sido ponderado pelo total de acções. A OGX, uma grande empresa petrolífera, detinha um dos maiores pesos do índice. Contudo, previsões erradas sobre a quantidade de petróleo que poderia encontrar no Oceano Atlântico contribuíram para eliminar 99,3% do seu valor, deixando-o a negociar a menos de R$1 durante um longo período. Devido ao seu peso, a OGX arrastou para baixo o valor do Ibovespa.

Os novos critérios permitiram que a OGX fosse retirada do índice.

Alterações à Bovespa

O reequilíbrio do Ibovespa tem lugar no final de cada ciclo de carteira. Isto é quando o índice de negociabilidade de cada empresa é recalculado e a ponderação é reiniciada.

Para manter a transparência e a confiança na liquidez do Ibovespa, o B3 publica três sínteses que antecipam a provável constituição do índice para o próximo ciclo. Estas previsões são publicadas nos dias seguintes:

  • Os primeiros dias úteis de Abril, Agosto e Dezembro (ou seja, o primeiro dia útil do mês que precede o primeiro mês do ciclo seguinte).
  • A primeira sessão de negociação após o dia 15 destes meses.
  • Antes do reequilíbrio (o último dia do ciclo de encerramento).

Os cálculos que efectivamente determinam a constituição do Ibovespa para um determinado ciclo são efectuados após a publicação da segunda visão geral.

O que precisa de saber sobre o Ibovespa

Para além de reflectir o desempenho de outras acções, o Ibovespa pode ser utilizado como base para ETFs, futuros, opções e outros produtos.

A fim de mitigar quedas acentuadas no Ibovespa, existem as chamadas regras de "disjuntor". Se o valor total do índice cair 10% em relação ao valor de fecho do dia anterior, a negociação é interrompida durante 30 minutos.

Se, no reinício, o valor do índice for 15% inferior ao valor de fecho do dia anterior, a negociação é interrompida por mais uma hora. Se, no reinício, o valor do índice for 20% inferior ao valor de fecho do dia anterior, a bolsa pode decidir suspender a negociação durante um período especificado.

Benchmarks

  • O valor base do Ibovespa quando este foi criado em 1968 era de 100.
  • Durante as décadas de 1980 e 1990, o Brasil viveu episódios de inflação elevada. Para ajudar a controlar o efeito que isto teve no valor do Ibovespa, o seu valor total foi dividido por 100 em 1983 e novamente por 10 entre 1985 e 1997.
  • O Ibovespa atingiu o seu máximo histórico de fecho de 99.993,92 pontos em 18 de Março de 2019. No início do dia, tinha atingido os 100.000 pontos pela primeira vez.
  • A máxima de 100.439 pontos do Ibovespa foi atingida no dia seguinte.
  • O valor mais baixo do Ibovespa, desde a sua última divisão em 1997, foi de 4,761 pontos em 1998.
  • O número actual de acções cotadas no Ibovespa é ligeiramente inferior a 59 mil milhões.

Pontos de desempenho

Há muitos factores que influenciam a sua saúde e, portanto, o desempenho do Ibovespa. Dois dos principais factores são a política interna e as taxas de juro.

Para começar com esta última, a Selic é a principal taxa de juro brasileira fixada pelo Banco Central do Brasil. Está actualmente a um nível historicamente baixo de 6,5% (a média dos vinte anos anteriores era ligeiramente inferior a 15%, com picos até 45%). Isto está a ajudar a estimular a actividade do mercado, uma vez que os consumidores e investidores têm mais dinheiro para gastar, ou acham mais barato pedir emprestado; isto leva a uma maior actividade económica que faz subir os preços das acções.

Voltando ao primeiro ponto, a economia brasileira está intimamente ligada à política interna. Como vimos, a expectativa em 2016 de que a então Presidente Dilma Rousseff seria impugnada por, entre outras coisas, má gestão económica, ajudou à ascensão do Ibovespa.

Em Janeiro de 2019, o controverso Jair Bolsonaro tornou-se presidente do Brasil num bilhete que prometia conter a despesa pública, reduzir a dívida pública e encorajar o crescimento económico. Isto tem encorajado os mercados a atingir os máximos de sempre, mas muito depende do sucesso da grande reforma das pensões do governo.

Ao mesmo tempo, a inflação aumentou, tal como o desemprego. Todos estes factores têm o potencial de afectar a saúde do Ibovespa.

É também digno de nota que, apesar dos seus máximos históricos em pontos, o Ibovespa, quando medido em dólares americanos, tem um valor comparativamente baixo em relação aos máximos do passado. Os investidores que desejem investir no Ibovespa ou utilizá-lo como base de um produto devem estar cientes de todos estes factores.

O Brasil, embora seja uma grande economia, também tem um elemento de volatilidade política; se não está familiarizado com a sua paisagem política ou não está preparado para se interessar de perto, não deve investir no Ibovespa.

As maiores empresas do Ibovespa

Se considerarmos as acções que compõem o Ibovespa por dimensão, a multinacional mineira Vale S.A. é o maior actor do índice, com uma ponderação de 10%.

No entanto, a multinacional petrolífera Petrobras, que é parcialmente propriedade pública, enumera as suas acções preferenciais e ordinárias separadamente no Ibovespa. Combinadas, estas acções têm uma ponderação no índice de pouco mais de 13%.

De longe o sector mais importante no Ibovespa é o sector financeiro, com os bancos a representarem por si só 28,5% do peso do índice. Os dois maiores bancos são o Banco Bradesco (que, tal como a Petrobrás, tem listas separadas para acções ordinárias e preferenciais) e o braço brasileiro do banco espanhol Banco Santander.

A OGX, a companhia petrolífera cujo fraco desempenho em relação à sua dimensão foi a razão para a alteração da metodologia do Ibovespa em 2013, não se encontra actualmente no índice.

Como começar a investir no Ibovespa?

Para o trader novato, pode parecer que a única forma de investir é comprar acções numa empresa a um determinado preço e vendê-las quando o preço sobe. Na verdade, esta é apenas uma forma de investir e não tem em conta a vasta quantidade de estratégias e indicadores que existem no trading de acções.

Nesta parte do artigo vamos analisar como começar a investir no e com o Ibovespa.

Em primeiro lugar, vejamos os passos básicos:

Encontrar o corretor certo

Se quiser negociar em qualquer forma de mercado de acções, precisará de um corretor de acções de renome que seja adequado às suas necessidades. Aqui estão algumas das coisas a considerar:

Comissão

Quer esteja a negociar acções, opções, ETFs ou qualquer outro tipo de instrumento financeiro, é provável que o seu corretor cobre comissões. As taxas podem variar, por isso é melhor pensar no que se quer negociar e aproximadamente em quanto. Se, por exemplo, investir num grande número de acções com um corretor que cobra uma comissão por acção, acabará por minimizar os seus lucros potenciais.

Trading com margem

Algumas corretoras emprestam-lhe dinheiro para financiar parcialmente a sua negociação, sendo o empréstimo garantido pelos títulos da sua conta. Isto é conhecido como o trading de margens. Isto pode parecer uma proposta atraente, mas o comércio de margens é uma estratégia de alto risco reservada a traders profissionais e experientes. Isto porque se os activos da sua conta caírem abaixo de um determinado valor, o corretor pode emitir uma "chamada de margem", o que significa que deverá pagar mais dinheiro na sua conta ou vender activos. Caso contrário, o corretor pode liquidar a sua conta sem o seu consentimento, deixando-o sem nada.

Plataformas de trading

Uma plataforma de trading é uma forma de software online fornecido por um corretor que lhe permite investir nos mercados financeiros. Uma boa plataforma de trading dá-lhe toda a informação necessária sobre o desempenho do mercado: dados em tempo real, dados históricos, a capacidade de traçar médias e, mais importante ainda, a capacidade de comprar e vender acções (também conhecida como abrir e fechar uma posição).

As plataformas de trading têm geralmente um preço, mas podem ser oferecidas gratuitamente se fizer um certo volume de transacções por mês com o corretor que as fornece.

É importante lembrar que as diferentes plataformas de negociação são adaptadas às diferentes necessidades. Por exemplo, existem plataformas "comerciais" que são concebidas para traders de dia e oferecem mais assistência em termos de instrumentos de tomada de decisão. Por outro lado, as plataformas de apoio são concebidas para comerciantes profissionais com requisitos e estilos do trading específicos.

Portanto, se está a considerar investir no Ibovespa, é importante que não só escolha o corretor certo, mas também um que lhe possa fornecer a plataforma de negociação certa. Não vale a pena obter uma plataforma de topo adequada para o comércio de opções se quiser apenas comprar e vender acções. Ao mesmo tempo, quer a melhor plataforma no seu campo.

Uma plataforma que é barata mas cheia de problemas, ou que se atrasa, custar-lhe-á dinheiro a longo prazo, pois poderá perder uma oportunidade de ouro de comprar ou vender.

Escolhendo a acção certa

Volume

Quando se procura o melhor stock para abrir uma posição, ou o momento certo para fechar uma posição existente, um bom indicador é o volume. No contexto dos mercados, volume significa a quantidade de acções que foram negociadas. Cada transacção é contada apenas uma vez (portanto, se A vende 100 acções a B, o volume é 100 e não 200, porque A vendeu a B e B comprou a A). Quanto maior for o volume que conduz a uma mudança de preço, mais fiável é essa mudança de preço como indicador de uma tendência.

Volatilidade e beta

A volatilidade é uma medida importante da estabilidade do preço de uma acção. É calculado utilizando dados históricos para prever o intervalo de preços de uma acção. Quanto maior for a volatilidade de uma acção, maior é a probabilidade de o seu preço flutuar em maior medida do que as acções com baixa volatilidade. Os comerciantes de dia que procuram lucrar com os movimentos de preços a curto prazo serão naturalmente atraídos pelas acções com a maior volatilidade.

Beta é uma forma de medir a volatilidade comparativa. Beta é uma fórmula que compara a volatilidade de uma determinada acção com a volatilidade de um índice inteiro. Cada 0,1 de beta corresponde a 10% e portanto a posição beta mais neutra é 100%.

Isto é quando o risco não sistemático de um stock está mais altamente correlacionado com o risco sistemático do mercado em geral. Uma acção com um beta inferior a 1,0 tem geralmente menor volatilidade, uma vez que o seu preço é mais estável ou move-se mais lentamente ao longo do tempo. As acções com um beta acima de 1,0 têm maior volatilidade porque o seu preço se move mais do que a média do mercado.

Por definição: O risco não sistemático existe nas acções porque existem factores que podem afectar a empresa ou sector subjacente para fazer descer as acções e contra os quais os investidores podem proteger-se, tendo uma carteira diversificada de acções. O risco sistemático existe nos índices porque existem factores que podem afectar todo um mercado, tais como o crash global de 2008, que nenhuma diversidade pode evitar.

Fundos de câmbio negociados (ETFs)

Um ETF é um cesto de títulos que rastreia um índice, neste caso o Ibovespa. As ETFs podem ser constituídas por todo o tipo de títulos diferentes, mas para simplificar, imaginaremos que comprámos uma ETF que contém acções de cada acção no Ibovespa. O valor da nossa ETF irá subir ou descer de acordo com o valor do Ibovespa durante o dia.

Uma das principais vantagens das ETFs é que geralmente tendem a ser compradas com uma comissão baixa e são mais baratas do que a compra de todas as acções nelas próprias. O problema é que a sua procura inflaciona artificialmente o valor dos índices, levando à formação e rebentamento de bolhas de preços.

Em conclusão

O Ibovespa é um índice fascinante a observar e estudar, não só devido à sua história e metodologia, mas também devido ao seu estatuto como índice de referência da maior economia da América Latina. Como potencial índice de investimento, uma nota de prudência deve ser soada devido à agitação política dos últimos anos. O mercado está a subir, mas apenas aqueles que são comerciantes experientes ou que seguem de perto a política brasileira devem considerar investir.

Brokers CFDs sobre índicesAlavancagem DAX40 Spread Dow Jones Spread
36 1:20~ 1 pips ~ 2 pips
20 1:20 ~ 1.5 pips ~ 3 pips
251:20~ 1 pip~ 2.4 pips
381:20~ 2 pips~ 2.4 pips
27 1:20 ~ 0.8 pips ~ 2 pips
A negociação de CFD envolve um risco significativo de perda, pelo que não é adequado para todos os investidores (74-89% das contas de pequenos investidores perdem dinheiro a negociar CFD).