Menu

Corretor

AvaTrade  Admiral Markets

XTB  Plus500

Skilling  FxOpen

Rede social

ZuluTrade  darwinex

Bolsa

DEGIRO

Investir envolve risco de perdas

Criptomoedas

Binance  Coinhouse

OKEx  Kraken

Coinbase  PrimeXBT

Bitpanda

Brokers de moeda e regulamentação do trading no Brasil

regulamentação do trading no Brasil

Encontrar um bom e fiável broker forex no Brasil pode ser uma tarefa assustadora para a maioria dos traders devido ao ambiente legal específico e à natureza particular do mercado. Até há relativamente pouco tempo, o país sul-americano estava sujeito a controlos rigorosos que tornavam a negociação nos mercados bolsistas praticamente impossível para traders individuais. No entanto, graças à sua nova posição, as autoridades permitem agora o acesso às maiores bolsas de valores do mundo, bem como ao popular mercado de divisas descentralizado.

O mercado cambial (Forex) é altamente regulamentado no Brasil, mas o comércio forex está a tornar-se popular entre os investidores locais à medida que o país avança para um regime mais aberto e liberal. Esta é uma grande notícia para todos os investidores na maior economia da América do Sul, conhecida pelas suas florestas tropicais, pelos seus ricos recursos naturais e pelo espantoso Carnaval do Rio. Com uma população de 213 milhões de habitantes, o Brasil é também o maior país de língua portuguesa do mundo. O Brasil é um dos maiores produtores e exportadores agrícolas do mundo, e com um produto interno bruto nominal de mais de 2 biliões de dólares, a sua economia ocupa o 9º lugar no mundo.

Regulamentação Forex no Brasil

É legal investir no mercado de divisas no Brasil, mas apenas alguns brokers online estão sediados no país. Para aceder aos mercados cambiais, os comerciantes brasileiros precisam de encontrar brokers online fiáveis - a maioria dos principais brokers internacionais aceitam clientes brasileiros e oferecem websites e apoio ao cliente em português. É também mais conveniente trabalhar com um corretor que aceita depósitos na moeda local do Brasil, o real (BRL).

De facto, os traders baseados no Brasil são obrigados a ter uma conta de negociação BRL para acederem ao mercado Forex. Aqueles que têm uma conta numa moeda estrangeira só estão autorizados a negociar em determinadas circunstâncias. Os traders são aconselhados a registarem-se num corretor aprovado pelo Banco Central do Brasil, ou Banco Central do Brasil (BCB). No entanto, não é obrigatório que os corretores de câmbio sejam titulares de uma licença BCB local.

Até 2005, os traders brasileiros só eram autorizados a negociar se tivessem sido previamente autorizados pelo Banco Central. Cada contrato de câmbio era acompanhado de perto pelo BCB, o que tornava este tipo de comércio extremamente complexo e incómodo, de resto fácil e instantâneo. A maioria dos traders foi adiada por este ambiente pouco amigável e por uma administração desajeitada. No entanto, em 2005, a regulamentação do comércio Forex foi flexibilizada com a adopção da Resolução 3265 do SGC, que foi posteriormente alterada pela Resolução 3568 em 2008.

De acordo com estas alterações, as pessoas colectivas e singulares são autorizadas a comprar e vender moedas estrangeiras e a fazer transferências internacionais de qualquer tipo, desde que sejam feitas em moeda brasileira. Os investidores podem negociar pares de moedas sem terem de obter autorização prévia do BCB. Também não há limitação do montante negociado se a contraparte do contrato for um agente autorizado pelo BCB.

Existem, no entanto, certos regulamentos que os traders devem cumprir. Em primeiro lugar, todas as transacções no mercado cambial são registadas no sistema de informação do Banco Central do Brasil (Sisbacen). A maioria das transacções cambiais pode ser livremente cancelada após acordo entre as partes. O BCB fornece formulários simplificados para o registo de transacções até 3.000 USD. No entanto, as transacções simplificadas e interbancárias não podem ser canceladas, anuladas, modificadas ou encerradas por liquidação antecipada. Várias coisas não são permitidas nos contratos Forex, nomeadamente alterar a identidade dos compradores e vendedores, alterar o valor do BRL, o código da moeda e a taxa de câmbio.

Reguladores financeiros brasileiros

O sector financeiro brasileiro é controlado e regulado por várias autoridades. Um destes é o Banco Central do Brasil (BCB). É a principal autoridade monetária do país e é responsável pela política monetária brasileira. Além disso, é a instituição que emite licenças no país, embora os corretores offshore on-line não sejam obrigados a ter uma licença do BCB. O Ministério da Economia também supervisiona toda a indústria.

O principal regulador dos mercados de capitais no Brasil é a Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Criada em 1976, é uma agência independente sob a tutela do Ministério da Economia. Como principal autoridade do mercado de valores mobiliários do país, a CVM regula todos os participantes nos mercados de capitais, incluindo bolsas de valores, empresas públicas, intermediários financeiros e investidores.

Através da definição de políticas e regulamentação, o CVM visa assegurar que todas as transacções sejam justas. Também assegura que não haja manipulação de preços ou informação privilegiada e que os traders sejam protegidos de práticas ilegais, manipulação de mercados para criar condições artificiais de oferta ou procura. A agência deve assegurar o funcionamento eficiente dos mercados de acções e OTC, bem como o pleno cumprimento do quadro regulamentar e de todas as regras estabelecidas pelo Conselho Monetário Nacional.

Métodos de pagamento Forex no Brasil

Os traders brasileiros têm acesso a algumas das opções de pagamento mais populares do mundo, incluindo cartões de crédito e carteiras digitais. O país tem também serviços de pagamento locais que permitem aos brasileiros pagar facilmente em linha ou em loja em BRL. No entanto, o mercado de pagamentos em linha é relativamente restrito por lei e apenas alguns bancos locais o dominam.

Os consumidores têm de pagar um imposto adicional de 6,38% se comprarem bens ou serviços em sítios web estrangeiros. Este é o chamado imposto IOF, que se aplica a todas as transacções internacionais. Para não mencionar o facto de as transacções em divisas só serem permitidas para brasileiros com uma conta em BRL num banco local. Por esta razão, a maioria dos traders prefere utilizar opções de pagamento domésticas em vez de internacionais.

É claro que estão disponíveis cartões de crédito e débito Visa, Mastercard e American Express, mas são na sua maioria emitidos por bancos locais e estão em BRL. Curiosamente, apenas 20% dos brasileiros têm acesso a cartões de crédito/débito internacionais. Várias carteiras electrónicas também podem ser utilizadas no país, incluindo PayPal, ecoPayz, Skrill e Neteller.

Os brokers que visem clientes brasileiros devem oferecer MercadoPago, uma plataforma de pagamento online e carteira electrónica propriedade da empresa de comércio electrónico argentina Mercado Libre. Esta carteira electrónica pode ser utilizada por comerciantes argentinos e brasileiros mesmo em websites de corretores que só oferecem PayPal. Isto foi possível após a assinatura de um acordo de parceria entre a PayPal e a empresa argentina.

A principal forma de pagamento no país, no entanto, é o Boleto Bancário, um sistema de pagamento criado em 1993 pela empresa fintech brasileira PagBrasil. As transacções em boleto representam cerca de um quarto de todos os pagamentos em linha no Brasil. Permite aos indivíduos fazer compras online e pagá-las através da Internet, através de bancos online ou em dinheiro em qualquer agência bancária, ATM ou processadores autorizados - incluindo mais de 13.000 agências de lotaria, farmácias e supermercados.

Software de trading popular no Brasil

Ao procurar um broker de confiança online, os traders brasileiros devem considerar as plataformas de trading particulares oferecidas por cada empresa de corretagem. Os melhores brokersdo mercado oferecem aos seus clientes pelo menos 2 ou 3 plataformas diferentes, adequadas para investidores de diferentes níveis de experiência. Alguns brokers também oferecem software proprietário que foi desenvolvido para tipos específicos de comércio ou para certos países.

O que os traders devem procurar é uma plataforma que lhes dê acesso aos mercados e instrumentos que desejam negociar, quer seja Forex, CFDs (contratos por diferença), futuros, mercadorias, acções de empresas, índices, etc. As boas plataformas de trading têm também software de fácil utilização, compatibilidade total com diferentes dispositivos e sistemas operativos, e execução rápida de ordens. Os investidores menos experientes devem procurar uma plataforma de trading que ofereça uma vasta gama de ferramentas educacionais, características de trading por cópia e contas de demonstração para negociação sem risco. Algumas plataformas comerciais têm também ferramentas analíticas avançadas, gráficos poderosos, dezenas de indicadores técnicos, e muito mais.

Vários tipos de software de trading são bem conhecidos dos traders e oferecidos pela grande maioria dos brokers online de Forex e CFD. Um destes é MetaTrader 4, publicado em 2005 pela MetaQuotes Software e concebido especificamente para trading de Forex e futuros. Embora a plataforma tenha agora 15 anos de idade, continua a ser a solução de software mais popular para o trading especulativo no mercado de divisas.

É de fácil utilização, disponível em várias línguas, incluindo português, e pode ser utilizado em todos os dispositivos, incluindo PC, Mac, Android e iOS. Além disso, o MT4, como também é conhecido, é flexível e totalmente personalizável, permitindo aos traders adicionar ou remover diferentes indicadores técnicos. A plataforma oferece trading algorítmica, análise técnica avançada, trading na web para aqueles que não querem descarregar o software para o seu computador, e robôs de negociação, também conhecidos como Expert Advisors.

Enquanto o MT4 é óptimo para negociação Forex e CFD, as suas capacidades são limitadas quando se trata de especular e investir a tempo inteiro na bolsa de valores. É por esta razão que alguns comerciantes preferem a plataforma MetaTrader 5, que aparentemente é semelhante. Embora tenha sido desenvolvida pela mesma empresa e seja semelhante à MT4, a MT5 é muito diferente, uma vez que se concentra na negociação de acções. Este terminal comercial foi lançado em 2010 para proporcionar aos comerciantes o acesso às maiores bolsas do mundo. Actualmente, os comerciantes brasileiros podem utilizá-lo para investir em acções, moedas e índices, aproveitando ao mesmo tempo uma análise técnica avançada e fundamental, um testador de estratégia multi-moeda, robôs de negociação, comércio social e muitas outras características.

Outras plataformas de trading populares incluem cTrader, TradingView, TradeStation e Ninja Trader. Cada uma delas tem as suas vantagens e desvantagens. Para escolher uma plataforma, os traders devem começar com uma conta de demonstração gratuita e testar a sua funcionalidade e várias características. Melhor ainda, podem utilizar várias plataformas ao mesmo tempo, desde que escolham um corretor fiável e experiente que ofereça boas condições de trading, tais como spreads baixos, taxas competitivas, protecção dos fundos dos clientes, etc.

Trading móvel no Brasil

O comércio está em constante evolução, tornando-se mais acessível e conveniente do que nunca. O recente desenvolvimento e crescimento da tecnologia móvel ao longo da última década tem sido um dos principais contribuintes para esta evolução da experiência de trading. Os traders podem agora aceder aos mercados globais, acompanhar as suas encomendas e obter actualizações constantes nos seus dispositivos móveis.

A flexibilidade e conveniência do comércio móvel tornou-se extremamente importante nos últimos anos. Afinal de contas, os mercados Forex estão abertos 24 horas por dia e, embora a negociação seja normalmente fechada a indivíduos durante o fim-de-semana, os bancos centrais e outras instituições financeiras continuam a negociar. Um número crescente de brokers está agora a oferecer aos seus clientes a oportunidade de investir aos fins de semana, embora um número limitado de instrumentos e pares de moedas esteja normalmente disponível. E os traders que podem abrir instantaneamente a sua conta de negociação a partir do seu telefone têm a vantagem.

Para negociar em movimento, os investidores brasileiros precisam de encontrar um broker forex adequado que ofereça o trading móvel. Claro que devem ter um dispositivo móvel como um iPhone, iPad, telefone Android ou tablet, ou ainda dispositivos menos populares como o BlackBerry (encontrar aplicações de trading para estes telefones pode ser difícil, no entanto). Para execução instantânea, os utilizadores devem também assegurar-se de que dispõem de uma ligação Wi-Fi forte e estável. Depois precisam simplesmente de encontrar a aplicação no website do corretor com o qual se inscreveram ou na Google Play e na Apple App Store.

A grande maioria das aplicações de trading pode ser descarregada e instalada gratuitamente, com o processo de instalação a demorar geralmente não mais do que 2-3 minutos. Algumas das melhores aplicações oferecem acesso gratuito e fácil às notícias, cotações e gráficos do mercado. Os comerciantes devem também escolher uma aplicação que tenha uma interface amigável e intuitiva, e que funcione muito rapidamente, uma vez que os preços podem mudar em segundos. Os principais pares de moedas são altamente voláteis e vulneráveis às notícias económicas 24 horas por dia.

Brokers de forex recomendados para traders brasileiros

Corretores Peeling regulado Plataformas Depósito mínimo
XTB FCA, KNF, CySEC, BIFSC, CNMV, DFSA xStation 5 1 €/$
Plus500 FCA, ASIC, CySECPlus500100 €/$
Admiral MarketsFCA, ASIC, CySEC MetaTrader 4 e 5 200 €/$
AvaTrade ASIC, CBFSAI, FRSA, BVI FSC, FSCA, JFSA MetaTrader 4 e 5 250 €/$
Trading CFD é baseado em especulação e envolve um risco significativo de perda, por isso não é adequado para todos os investidores (74 a 89% das contas de investidores privados perdem dinheiro).
FCA: Reino Unido, CySEC: Chipre, BIFSC: Belize, ASIC: Austrália, DFSA: Dubai, FSCA: África do Sul, FSA: Seychelles, CNMV: España, KNF: Polonia, CBFSAI: Irlanda, FRSA: Abu Dhabi, BVI FSC: Ilhas Virgens Britânicas, JFSA: Japão

FAQ

Quais são as vantagens do trading de moeda estrangeira?

A maioria dos traders retalhistas preferem Forex a investir em acções, mercadorias ou índices de empresas por várias razões chave. Em primeiro lugar, o mercado Forex é descentralizado e baseado em transacções de balcão (OTC), o que significa que é facilmente acessível não só aos traders institucionais, tais como bancos de investimento, mas também aos traders individuais. É claro que os traders Forex têm exposição global e podem investir no mercado mais líquido de todos. A alavancagem oferecida pelos corretores é outra vantagem, embora acarrete riscos.

O trading forex é legal no Brasil?

Sim, os traders brasileiros podem aceder ao mercado de divisas desde que tenham uma conta num banco local, também na moeda nacional, o BRL. Existem algumas restrições impostas pelo Banco Central e pela Comissão de Valores Mobiliários Brasileira. Antes de se registarem com um broker em linha, os comerciantes devem, portanto, verificar todas as regras e regulamentos em vigor.

Os brokers forex oferecem contas BRL?

Alguns dos maiores brokers Forex e CFD do mercado oferecem actualmente aos seus clientes a opção de registar uma conta numa das diferentes moedas - USD, EUR e GBP são as opções mais comuns, mas alguns brokers também permitem contas em BRL. Além disso, as principais plataformas de trading estão também disponíveis em português.

Qual é a instituição que governa o sector financeiro no Brasil?

Várias autoridades são responsáveis pela regulação e controlo do sector financeiro no país, incluindo o Banco Central do Brasil e o Conselho Monetário Nacional. No entanto, a principal autoridade que regula os mercados financeiros e todos os seus participantes é a Comissão Brasileira de Valores Mobiliários e Câmbio.

O trading no mercado de divisas é arriscado?

Como qualquer outra forma de investimento, o trading de divisas acarreta um certo nível de risco. Antes de mais, é arriscado trabalhar com brokers não regulamentados que podem, mais cedo ou mais tarde, revelar-se empresas desonestas que defraudam os seus clientes. Os traders também devem considerar que as posições alavancadas, nas quais se investe mais do que se tem capital, também estão associadas a um grande risco - enquanto a alavancagem pode aumentar os lucros potenciais, também pode fazer com que se perca mais dinheiro do que se tem.