Menu

Corretor de CFD

AvaTrade  Admirals

XTB  IG

Pepperstone  

Rede social

ZuluTrade  darwinex

Criptomoedas

Binance  Coinhouse

OKX  Bitpanda

Conta financiada

FundedNext  FTMO

E8  The 5%ers

Fidelcrest  City Traders Imperium

Perguntas (e respostas) para entrevistas sobre fundos de retorno absoluto

entrevistas sobre fundos de retorno absoluto

Bem-vindo a este guia de entrevistas sobre fundos de retorno absoluto. A indústria dos fundos de retorno absoluto é um sector altamente competitivo, que atrai alguns dos profissionais mais talentosos de todo o mundo.

Se está a ler este guia, é provável que seja uma dessas pessoas que se prepara para dar o próximo passo na sua carreira, fazendo uma entrevista para um emprego na indústria dos fundos de retorno absoluto.

Neste guia, forneceremos os conhecimentos e as ferramentas necessárias para abordar o processo de entrevista com confiança e profissionalismo.

Quer seja um recém-licenciado a tentar entrar no sector ou um profissional experiente a tentar progredir na sua carreira, este guia fornecer-lhe-á informações valiosas sobre os tipos de perguntas que pode esperar encontrar numa entrevista com fundos de retorno absoluto.

Abordaremos uma série de tópicos, incluindo o panorama do sector dos fundos de retorno absoluto, os tipos de fundos de retorno absoluto e as estratégias de investimento, as principais perguntas da entrevista e a forma de lhes responder eficazmente, bem como os factores importantes a ter em conta na avaliação de uma oferta de emprego no sector dos fundos de retorno absoluto.

Com este guia, estará bem equipado para comercializar as suas competências, conhecimentos e experiência junto de potenciais empregadores no sector dos fundos de retorno absoluto e posicionar-se para o sucesso nesta área excitante e gratificante.

Conteúdo:

Perguntas da entrevista sobre fundos de retorno absoluto

O que o motiva e porquê?

O que me motiva é a oportunidade de aprender e evoluir continuamente num ambiente estimulante e dinâmico.

A natureza acelerada do sector dos fundos de retorno absoluto e a oportunidade de trabalhar com profissionais altamente qualificados e apaixonados pelo que fazem atraem-me. Também me motiva a oportunidade de ter um impacto significativo, contribuindo para o sucesso do fundo e dos seus investidores.

Além disso, estou motivado pelo potencial de recompensas financeiras e pelo reconhecimento que advém do sucesso neste sector.

No entanto, compreendo que estas recompensas resultam de trabalho árduo, dedicação e resultados consistentes. Em última análise, o que me motiva é o desejo de melhorar continuamente e de me destacar, tanto a nível pessoal como profissional.

É importante notar que esta é apenas uma resposta possível e que cada candidato pode ter as suas próprias motivações para seguir uma carreira no sector dos fundos de retorno absoluto.

É importante ser honesto e sincero ao responder a esta pergunta na entrevista, destacando os aspectos do trabalho e da indústria que realmente o inspiram e motivam.

Mas é uma pergunta muito comum, para a qual todos os candidatos, independentemente do seu nível, devem estar preparados.

Pode descrever uma situação em que se viu confrontado com um desafio difícil enquanto membro de uma equipa? Como é que o ultrapassou?

Uma vez trabalhei num projecto em que os membros da equipa tinham opiniões diferentes sobre a abordagem de investimento.

Ouvi os pontos de vista de todos, facilitei a discussão e acabei por ajudar a equipa a chegar a um consenso, encontrando um terreno comum.

Como é que se mantém a par dos acontecimentos actuais e das tendências do mercado?

Leio os meios de comunicação financeiros, subscrevo newsletters sectoriais e sigo analistas influentes nas redes sociais. Também participo em fóruns online e assisto a conferências do sector.

Descreva uma situação em que teve de gerir prioridades contraditórias.

Estava a trabalhar em dois projectos com prazos sobrepostos.

Para gerir ambos, dei prioridade às tarefas de acordo com a sua urgência e importância, comuniquei com os membros da equipa e solicitei recursos adicionais sempre que necessário.

Qual é a sua abordagem para tomar decisões de alto risco?

Reúno toda a informação disponível, analiso os riscos e benefícios, consulto as partes interessadas e tomo uma decisão bem informada com base na lógica e na intuição.

Como é que gere o stress num ambiente de trabalho em constante mudança?

Pratico técnicas de gestão do tempo, mantenho um estilo de vida equilibrado e participo em actividades que reduzem o stress, como o exercício físico e a meditação.

Como é que lidaria com um desacordo com um superior?

Tentaria compreender o seu ponto de vista e concentrar-me-ia no que está certo.

Também avaliaria o nosso conhecimento relativo da questão. Será que ele sabe mais ou tem mais experiência do que eu sobre o assunto, ou vice-versa?

Será que ganhei o direito de ter uma opinião?

Em caso afirmativo, e se ainda assim não estiver de acordo, exponho respeitosamente o meu ponto de vista, apoio-o com dados e procuro uma solução construtiva que esteja de acordo com os objectivos da equipa.

Limito-me a procurar a melhor resposta possível, venha ela de onde vier. Sei sempre que o que não sei é sempre mais importante do que o que sei.

Descreva uma situação em que teve de se adaptar a uma mudança importante no seu local de trabalho.

Quando a minha antiga empresa se fundiu, tive de me adaptar a uma nova direcção e a uma nova cultura empresarial.

Tomei a iniciativa de compreender as mudanças, comunicar com os meus novos colegas e adaptar o meu estilo de trabalho em conformidade.

Pode descrever uma situação em que tomou a iniciativa de resolver um problema ou melhorar um processo?

Reparei em ineficiências no nosso processo de investigação, pelo que introduzi ferramentas de automatização e simplifiquei os fluxos de trabalho, o que permitiu poupar 20% do tempo e melhorar a exactidão.

Como é que se mantém concentrado nos seus objectivos a longo prazo no meio das distracções a curto prazo?

Revejo regularmente os meus objectivos a longo prazo, divido-os em etapas mais pequenas e estabeleço as prioridades das tarefas em conformidade. Isto ajuda-me a manter-me concentrado no panorama geral.

Pode dar um exemplo de uma situação em que teve de persuadir alguém a ver as coisas do seu ponto de vista?

Tive de persuadir um colega a adoptar uma nova estratégia de gestão do risco.

Apresentei dados e investigação para apoiar a minha abordagem, abordei as suas preocupações e salientei os potenciais benefícios.

Descreva uma altura em que correu um risco calculado que não compensou. O que é que aprendeu?

Uma vez investi numa start-up promissora que acabou por falhar.

Aprendi que era importante diversificar a minha carteira e fazer a devida diligência.

Como é que equilibra a análise quantitativa e os factores qualitativos no seu processo de decisão?

Utilizo a análise quantitativa para orientar as minhas decisões, mas também tenho em conta factores qualitativos, como a cultura da empresa, a gestão e o sentimento do mercado, para ter uma visão global.

Algumas informações qualitativas também podem ser quantificadas.

Pode descrever uma situação em que teve de trabalhar com informações limitadas para tomar uma decisão importante?

Durante uma crise económica, tive de tomar uma decisão de investimento com dados limitados. Baseei-me nos meus conhecimentos do sector, consultei peritos e tomei uma decisão prudente com base nas informações disponíveis.

Em caso de dúvida, eliminar o risco, seja diversificando, utilizando opções para reduzir o risco de cauda, mantendo uma dimensão razoável da posição ou retirando-a completamente.

O que o motiva a destacar-se no sector dos fundos de retorno absoluto?

Motiva-me o desafio intelectual, a oportunidade de criar valor para os investidores e o potencial de desenvolvimento pessoal e profissional.

Como é que lida com os contratempos ou fracassos?

Encaro os fracassos como oportunidades de aprendizagem.

Analiso o que correu mal, identifico as áreas a melhorar e desenvolvo um plano para seguir em frente.

Descreva uma situação em que teve de aprender rapidamente uma nova competência ou conceito para cumprir um prazo ou atingir um objectivo.

Um dia tive de aprender programação Python para um projecto futuro.

Fiz cursos em linha, pratiquei diariamente e trabalhei com colegas experientes para cumprir o prazo.

Como é que gere o seu tempo e dá prioridade às tarefas num ambiente de alta pressão?

Utilizo ferramentas de gestão do tempo, crio uma lista de tarefas diárias, automatizo tudo o que posso e dou prioridade às tarefas de acordo com a urgência e a importância.

Penso sempre em como criar um efeito de alavanca, seja utilizando a tecnologia para fazer tarefas por mim, utilizando assistentes ou outros meios.

Também estabeleço prazos realistas e comunico com os membros da equipa para garantir o alinhamento.

Pode falar-nos de uma altura em que teve de trabalhar com alguém que tinha um estilo diferente do seu?

Houve alturas em que tive de trabalhar com um colega que era mais orientado para os pormenores, enquanto eu me concentrava no panorama geral.

Aproveitámos os pontos fortes de cada um, comunicámos abertamente e encontrámos uma abordagem equilibrada que beneficiou o projecto.

Como é que lida com dilemas éticos no local de trabalho?

Respeito as políticas da empresa e os regulamentos do sector, procuro aconselhamento junto dos meus superiores ou responsáveis pela conformidade e dou prioridade à transparência e integridade em todas as minhas acções.

Qual é a sua maior realização profissional?

A minha maior realização foi liderar uma equipa que geriu com sucesso uma carteira muito bem sucedida, o que resultou num aumento significativo dos activos sob gestão.

Pode descrever uma altura em que foi confrontado com críticas ou feedback negativo? Como é que reagiu?

Recebi comentários negativos sobre uma apresentação.

Em vez de ficar na defensiva, ouvi com atenção, pedi exemplos específicos e utilizei o feedback para melhorar as minhas capacidades de comunicação.

Na sua opinião, que qualidades são essenciais para ter êxito no sector dos fundos de retorno absoluto?

O pensamento crítico, as fortes capacidades analíticas, a adaptabilidade, a comunicação eficaz, o trabalho em equipa e a resiliência são qualidades essenciais para o sucesso.

Como é que aborda a criação de redes e de relações no sector dos fundos de retorno absoluto?

Participo em eventos do sector, participo em fóruns em linha e utilizo plataformas de redes sociais para estabelecer contactos com profissionais. Também dou grande importância à manutenção das relações, acrescentando valor e mantendo-me em contacto.

Porque é que o devemos escolher para o nosso fundo de retorno absoluto?

As minhas sólidas competências analíticas, a minha capacidade de adaptação à evolução das condições de mercado e o meu historial na gestão de investimentos fazem de mim uma mais-valia para a sua equipa.

Estou também empenhado na aprendizagem e colaboração contínuas.

Qual é a sua vantagem nos mercados?

Nota: analisaremos este exemplo de resposta na perspectiva de um quantificador.

  1. Abordagem baseada em dados: Ao explorar a vasta quantidade de dados estruturados e não estruturados disponíveis a partir de uma variedade de fontes, tais como demonstrações financeiras, artigos noticiosos, sentimento nas redes sociais e indicadores económicos, posso identificar padrões e tendências que não são facilmente discernidos por analistas discricionários. Isto ajuda-me a descobrir potenciais oportunidades de investimento que podem ser ignoradas por outros.
  2. Modelação quantitativa: O meu domínio de métodos estatísticos avançados e de técnicas de aprendizagem automática permite-me criar e aperfeiçoar modelos de previsão que podem gerar sinais de potenciais movimentos do mercado. Isto permite-me tomar decisões mais bem informadas e descobrir alfa nos mercados.
  3. Aprendizagem adaptativa: Como especialista em mercados financeiros, construo sistemas que podem aprender com novos dados e ajustar as minhas estratégias em conformidade. Isto permite-me aperfeiçoar constantemente a minha abordagem de investimento, tornando-a mais eficaz e robusta ao longo do tempo. Além disso, a ausência de preconceitos cognitivos nas máquinas garante que as decisões tomadas por estes sistemas se baseiam apenas nos dados disponíveis, evitando as armadilhas do julgamento discricionário.

Em suma, a minha vantagem nos mercados advém da minha capacidade de construir sistemas que podem explorar grandes quantidades de dados, aplicar técnicas quantitativas avançadas, aprender continuamente e adaptar-se a novas informações, permitindo-me tomar decisões de investimento mais informadas e objectivas.

Perguntas da entrevista técnica sobre fundos de retorno absoluto

O que é um fundo de retorno absoluto e em que é que difere de um fundo de investimento?

Um hedge fund é um veículo de investimento colectivo que utiliza várias estratégias para gerar rendimentos.

Os fundos de retorno absoluto têm geralmente maior flexibilidade nas suas estratégias de investimento e são menos regulamentados do que os fundos de investimento colectivo.

Os fundos mútuos estão mais amplamente disponíveis e geralmente concentram-se em estratégias de investimento passivas e de longo prazo.

Pode explicar o conceito de venda a descoberto?

A venda a descoberto envolve o empréstimo de um título, a sua venda no mercado e a sua posterior recompra a um preço inferior para o devolver ao credor.

O objectivo da venda a descoberto é lucrar com uma queda do preço do título.

Quais são as principais estratégias utilizadas pelos fundos de retorno absoluto?

As principais estratégias incluem acções longas/curtas, estratégias orientadas para eventos, estratégias macro globais, estratégias neutras em termos de mercado, estratégias de arbitragem estatística e estratégias de investimento em crédito mal parado.

Pode explicar a diferença entre uma estratégia de trading discricionária e uma estratégia de trading sistemática?

Resposta mais longa: A estratégia de trading discricionária envolve um trader humano que toma decisões de investimento com base na sua própria análise, experiência e intuição do mercado.

O trader identifica as oportunidades de negociação analisando as tendências do mercado, as notícias económicas e os dados específicos das empresas e, em seguida, toma decisões de compra e venda com base na sua própria apreciação e interpretação da informação.

Tendo em conta os recursos de que dispõe a maior parte deles, as estratégias discricionárias são as mais comuns.

O trading sistemático, por outro lado, baseia-se num conjunto de regras e algoritmos pré-definidos para tomar decisões de investimento.

Os traders sistemáticos utilizam programas informáticos para analisar grandes quantidades de dados e identificar oportunidades de trading com base em modelos estatísticos e tendências históricas.

O programa informático executa as transacções automaticamente com base em regras e algoritmos predefinidos, sem necessidade de intervenção humana.

Resposta curta: As estratégias de trading discricionárias baseiam-se na apreciação e na tomada de decisões por parte do ser humano, enquanto as estratégias de trading sistemáticas se baseiam em programas informáticos e em regras predefinidas.

Ver também: Estratégias de trading/investimento discricionárias e sistemáticas

O que é uma obrigação convertível e como pode ser utilizada numa estratégia de hedge fund?

Uma obrigação convertível é um título híbrido que combina as características de uma obrigação e de uma acção.

Pode ser convertida num determinado número de acções ordinárias da empresa emissora.

Os fundos de cobertura podem utilizar a arbitragem de obrigações convertíveis, comprando a obrigação convertível e vendendo a descoberto as acções subjacentes para tirar partido das ineficiências de preços.

O que é uma rendibilidade ajustada ao risco e como é calculada?

Uma rendibilidade ajustada ao risco é uma medida do desempenho de um investimento que tem em conta o risco assumido.

É geralmente calculada utilizando o rácio de Sharpe, que é a diferença entre o rendimento de um investimento e uma taxa sem risco, dividida pelo desvio padrão do investimento.

Pode explicar o conceito de alavancagem num hedge fund?

A alavancagem refere-se à utilização de capital alheio para aumentar a rendibilidade potencial de um investimento.

Os fundos de cobertura utilizam frequentemente a alavancagem para aumentar os ganhos, mas também podem aumentar as perdas.

Quais são os principais tipos de risco enfrentados pelos fundos de cobertura?

Os hedge funds correm riscos de mercado, de crédito, de liquidez, operacionais e regulamentares.

O que é uma estratégia de retorno absoluto?

Uma estratégia de retorno absoluto tem como objectivo gerar retornos positivos independentemente das condições de mercado, concentrando-se no desempenho absoluto e não no desempenho relativo em relação a um índice de referência.

Como é calculado o Beta de uma acção?

O Beta é uma medida da volatilidade de uma acção em relação ao mercado global.

Pode ser calculado através de uma análise de regressão, comparando os retornos da acção com os do índice de mercado durante um determinado período.

O que são derivados e como é que os fundos de cobertura os utilizam?

Um derivado é um instrumento financeiro cujo valor é derivado de um activo subjacente, como acções, obrigações, mercadorias ou moedas.

Os fundos de cobertura utilizam os derivados para cobertura, especulação e arbitragem.

Pode explicar o conceito de arbitragem?

A arbitragem é a compra e venda simultânea de um activo para tirar partido das diferenças de preço entre diferentes mercados ou títulos.

Qual é a diferença entre uma opção de compra e uma opção de venda?

Uma opção de compra dá ao detentor o direito, mas não a obrigação, de comprar um activo a um preço especificado antes do vencimento da opção.

Uma opção de venda dá ao detentor o direito de vender um activo a um preço especificado antes do vencimento da opção.

Como é calculado o valor intrínseco de uma acção?

O valor intrínseco de uma acção pode ser estimado através de métodos como a análise dos fluxos de caixa descontados, que projecta os fluxos de caixa futuros e os reduz ao valor actual, ou através da comparação de múltiplos de avaliação (por exemplo, o rácio P/E) com os de empresas semelhantes.

O que são swaps e como é que os fundos de cobertura os utilizam?

Um swap é um contrato de derivados em que duas partes acordam trocar fluxos de caixa ou outros instrumentos financeiros durante um determinado período.

Os fundos de cobertura utilizam swaps para fins de gestão de riscos, de cobertura ou especulativos.

Pode explicar o conceito de duração no contexto das obrigações?

A duração é uma medida da sensibilidade de uma obrigação às variações das taxas de juro.

Representa o período médio ponderado de tempo até ao recebimento dos fluxos de caixa da obrigação, tendo em conta os pagamentos de capital e de juros.

As obrigações de longa duração são mais sensíveis às flutuações das taxas de juro.

Duração no contexto de acções versus obrigações?

As acções têm uma duração mais longa do que a maioria das obrigações porque os pagamentos aos proprietários não são fixos e não têm uma data de vencimento como as obrigações.

Os seus fluxos de caixa incertos e a sua duração teoricamente perpétua significam que são estruturalmente mais voláteis.

Qual é o papel de um corretor de primeira linha num fundo de cobertura?

Um corretor de primeira linha presta serviços aos fundos de retorno absoluto, tais como a execução de transacções, o empréstimo de títulos, o financiamento e a custódia.

Também facilita o acesso à alavancagem e a outros serviços exigidos pelo fundo de cobertura.

Pode explicar a diferença entre um contrato a prazo e um contrato de futuros?

Um contrato a prazo é um acordo personalizado entre duas partes para comprar ou vender um activo a um preço especificado numa data futura.

Um contrato de futuros é um acordo normalizado, negociado em bolsa, com termos e condições semelhantes, mas sujeito a requisitos de margem e liquidação diária.

Qual é o papel de um administrador de fundos num fundo de cobertura?

Um administrador de fundos presta serviços essenciais aos fundos de retorno absoluto, incluindo o cálculo do valor líquido dos activos, serviços aos accionistas, relatórios regulamentares e contabilidade do fundo.

O que é um Credit Default Swap (CDS)?

Um CDS é um derivado financeiro que permite aos investidores transferir o risco de crédito.

O comprador de um CDS paga um prémio periódico ao vendedor, que se compromete a compensar o comprador se ocorrer um evento de crédito específico, como um incumprimento ou uma falência, na entidade de referência subjacente.

Como pode o risco cambial ser coberto numa carteira?

O risco cambial pode ser coberto utilizando instrumentos financeiros, tais como

  • contratos de câmbio a prazo
  • opções
  • contratos a prazo, ou
  • diversificando a carteira entre diferentes moedas.

Qual é a diferença entre exposição bruta e líquida numa carteira de fundos de cobertura?

A exposição bruta é a soma das posições longas e curtas de um fundo, enquanto a exposição líquida é a diferença entre as posições longas e curtas.

A exposição bruta representa o total de activos em risco, enquanto a exposição líquida indica a exposição direccional do fundo ao mercado.

Como é que os fundos de cobertura podem utilizar opções para gerir o risco?

Os fundos de cobertura podem utilizar opções para cobrir posições existentes, proteger-se contra movimentos adversos de preços ou gerar rendimentos através da venda de opções.

As estratégias de opções podem ser adaptadas ao perfil de risco específico do fundo e às perspectivas de mercado.

Pode explicar o conceito de Valor em Risco (VaR)?

O VaR é uma medida estatística que estima a perda potencial máxima de uma carteira ao longo de um horizonte temporal específico e com um determinado nível de confiança.

É normalmente utilizado para quantificar e gerir o risco de mercado.

Qual é a diferença entre uma abordagem de investimento "top-down" e "bottom-up"?

Uma abordagem "top-down" começa com uma análise macroeconómica e centra-se em factores como as taxas de juro, o crescimento económico e os acontecimentos geopolíticos para identificar sectores ou regiões atractivos.

Uma abordagem bottom-up centra-se em acções individuais, analisando os fundamentos da empresa para identificar investimentos subvalorizados ou de elevado potencial.

O que é uma estratégia neutra em termos de mercado?

Uma estratégia neutra em relação ao mercado visa gerar rendimentos independentes dos movimentos do mercado, mantendo um equilíbrio entre posições longas e curtas, muitas vezes dentro da mesma indústria ou sector.

Pode explicar o conceito da Hipótese do Mercado Eficiente (EMH)?

A Hipótese do Mercado Eficiente afirma que toda a informação disponível se reflecte nos preços dos activos, tornando impossível obter sistematicamente retornos acima da média através da exploração de preços errados.

Perguntas da entrevista de emprego sobre fundos de retorno absoluto

O que é um fundo hedge de acções e em que é que difere de outras estratégias de fundos hedge?

Um hedge fund de acções é um tipo de hedge fund que investe principalmente em acções, centrando-se em posições longas e curtas em acções para gerar rendimentos.

Distingue-se de outras estratégias de fundos de cobertura por se centrar no mercado de acções, em vez de noutras classes de activos ou abordagens de investimento.

Pode explicar a estratégia de acções longas/curtas?

A estratégia de acções long/short consiste em assumir posições longas em acções subvalorizadas (na esperança de que o seu preço suba) e posições curtas em acções sobrevalorizadas (na esperança de que o seu preço desça).

O objectivo desta estratégia é lucrar tanto com a subida como com a descida dos mercados, reduzindo simultaneamente o risco global da carteira.

Quais são os factores a ter em conta na selecção de acções para uma posição longa?

Os factores a considerar são os seguintes

  • forte desempenho financeiro (ou forte desempenho futuro esperado) em relação ao seu valor
  • vantagens competitivas
  • avaliação atractiva
  • potencial de crescimento
  • tendências positivas do sector, e
  • gestão eficaz.

Como identificar acções para uma posição curta?

Os indicadores de posições curtas são os seguintes

  • sobrevalorização
  • deterioração do desempenho financeiro
  • declarações incorrectas ao público
  • queda da quota de mercado
  • tendências negativas do sector, ou
  • má gestão.

Qual é a diferença entre acções de crescimento e acções de valor?

As acções de crescimento são empresas com um potencial de crescimento acima da média, geralmente caracterizadas por elevadas taxas de crescimento dos lucros ou das vendas.

As acções de valor são empresas consideradas subvalorizadas com base em medidas de avaliação, como os rácios preço/lucro ou preço/valor contabilístico.

Como é calculado o rácio preço/lucro (P/E) e porque é importante?

O rácio P/E é calculado dividindo o preço actual das acções de uma empresa pelos seus resultados por acção (EPS).

É importante porque indica quanto os investidores estão dispostos a pagar por cada dólar de ganhos, o que ajuda a medir o valor relativo de uma acção.

Qual é a diferença entre investimento activo e passivo no contexto de um fundo de cobertura de acções?

O investimento activo implica a selecção activa de acções individuais e o ajustamento das posições da carteira com base em estudos e análises.

O investimento passivo consiste em reproduzir o desempenho de um índice ou segmento de mercado, muitas vezes através de fundos de índice ou ETF.

O que é um catalisador no contexto do investimento em acções?

Um catalisador é um acontecimento ou desenvolvimento que desencadeia uma alteração significativa no preço de uma acção, como anúncios de resultados, fusões e aquisições ou alterações regulamentares.

Pode explicar o conceito de rotação de sectores?

A rotação sectorial é uma estratégia de investimento que envolve a mudança de alocações de carteira entre diferentes sectores em resposta às condições de mercado, ciclos económicos ou outros factores, a fim de tirar partido das tendências sectoriais e superar o desempenho do mercado.

Que papel desempenha a análise técnica no investimento em fundos de retorno absoluto de acções?

A análise técnica utiliza dados históricos sobre preços e volumes para identificar tendências, padrões e potenciais pontos de entrada e saída dos investimentos.

Pode complementar a análise fundamental ou ser utilizada como uma abordagem autónoma em determinadas estratégias, como o investimento/negociação dinâmica.

Pode explicar o conceito de "momentum trading"?

O momentum trading é uma estratégia que envolve a compra de acções cujos preços subiram fortemente nos últimos tempos e a venda de acções cujo desempenho recente foi fraco, partindo do pressuposto de que as tendências de preços se manterão.

O que são dividendos e como afectam os preços das acções?

Um dividendo é uma distribuição dos lucros de uma empresa aos accionistas, normalmente paga em dinheiro ou sob a forma de acções adicionais.

Os dividendos podem afectar a valorização das acções, proporcionando uma fonte de rendimento aos investidores e sinalizando a saúde financeira e a estabilidade da empresa.

Os dividendos dizem essencialmente ao mercado que uma certa parte dos lucros da empresa está garantida.

O que é uma recompra de acções e qual o impacto que tem na avaliação de uma empresa?

Uma recompra de acções ocorre quando uma empresa recompra as suas próprias acções no mercado aberto.

As recompras podem ter impacto na avaliação de uma empresa, reduzindo o número de acções em circulação, aumentando os lucros por acção (EPS) e sinalizando a confiança da administração nas perspectivas futuras da empresa.

Pode explicar o conceito de trading de pares?

O pair trading consiste em assumir uma posição longa numa acção e uma posição curta noutra (por exemplo, GM longa e Tesla curta), normalmente dentro da mesma indústria ou sector.

O objectivo é lucrar com o desempenho relativo das duas acções, independentemente das condições de mercado.

Qual é a diferença entre as estratégias sistemáticas e as estratégias discricionárias dos fundos de cobertura de acções?

As estratégias sistemáticas baseiam-se em modelos quantitativos e algoritmos para tomar decisões de investimento, enquanto as estratégias discricionárias utilizam a apreciação e os conhecimentos do gestor da carteira para seleccionar investimentos com base em factores qualitativos e quantitativos.

Qual é a diferença entre capitalização bolsista e valor da empresa?

A capitalização bolsista é o valor total das acções em circulação de uma empresa, calculado através da multiplicação do preço da acção pelo número de acções em circulação.

O valor da empresa é uma medida mais abrangente, que inclui a capitalização bolsista, a dívida e o dinheiro, dando uma representação mais exacta do valor total de uma empresa.

Qual é o papel da diversificação da carteira num fundo de cobertura de acções?

A diversificação da carteira implica a dispersão dos investimentos por diferentes títulos, sectores ou classes de activos, a fim de reduzir o risco e melhorar a rendibilidade ajustada ao risco.

A diversificação ajuda a reduzir o impacto da volatilidade de qualquer acção ou sector no desempenho global da carteira.

Como é que as demonstrações financeiras são utilizadas para analisar o desempenho de uma empresa?

As demonstrações financeiras, incluindo a demonstração de resultados, o balanço e a demonstração de fluxos de caixa, fornecem informações sobre a rendibilidade, a saúde financeira e os fluxos de caixa de uma empresa.

A análise das demonstrações financeiras envolve o cálculo de rácios, a comparação do desempenho com os seus pares ou com os parâmetros de referência do sector e a avaliação das tendências ao longo do tempo.

Qual é a diferença entre a margem operacional e a margem de lucro líquido?

A margem operacional é calculada dividindo o rendimento operacional pelas vendas, o que reflecte a rentabilidade das actividades principais da empresa.

A margem de lucro líquido é calculada dividindo o lucro líquido pelas vendas, o que representa a rendibilidade global da empresa depois de consideradas todas as despesas, impostos e juros.

Qual é o papel de um investidor activista no contexto de um fundo de cobertura de acções?

Um investidor activista procura influenciar a gestão ou a estratégia de uma empresa através da aquisição de uma participação significativa na mesma.

Pode procurar introduzir alterações como medidas de redução de custos, desinvestimentos ou representação no conselho de administração para desbloquear o valor para os accionistas.

Qual é a diferença entre o rácio preço/lucro (P/E) e o rácio preço/lucro (P/E)?

O rácio preço/lucros é calculado com base nos resultados por acção (EPS) da empresa nos últimos 12 meses, enquanto o rácio preço/lucros prospectivo é calculado com base nos resultados futuros projectados.

Pode explicar o conceito de época de resultados e o seu impacto nos fundos de retorno absoluto de acções?

A época de resultados é o período em que as empresas cotadas publicam os seus resultados financeiros trimestrais.

Tem um impacto nos fundos de retorno absoluto de acções, uma vez que os preços das acções reagem frequentemente aos resultados e previsões publicados, criando oportunidades de investimento e influenciando o desempenho da carteira.

Como é que os factores macroeconómicos influenciam as estratégias dos fundos de retorno absoluto de acções?

Os factores macroeconómicos, como as taxas de juro, a inflação, os fluxos de capitais e o crescimento económico, podem ter um impacto nos preços das acções, no desempenho dos sectores e nas condições gerais do mercado.

Os fundos de retorno absoluto de acções podem ajustar as suas estratégias ou afectações de carteira em resposta às tendências e expectativas macroeconómicas.

Qual é a diferença entre uma acção defensiva e uma acção cíclica?

As acções defensivas são empresas com rendimentos e dividendos estáveis, que são menos afectadas pelas flutuações económicas devido à natureza dos seus produtos ou serviços (por exemplo, serviços de utilidade pública, bens de consumo básicos).

As acções cíclicas são empresas cujas receitas e ganhos tendem a flutuar com os ciclos económicos, como as dos sectores automóvel, de consumo discricionário ou da construção.

Como é que as taxas de juro afectam as avaliações das acções?

As taxas de juro influenciam a avaliação das acções ao afectarem as taxas de desconto utilizadas nos modelos de avaliação, como o modelo de fluxos de caixa descontados (DCF).

Taxas de juro mais elevadas resultam em taxas de desconto mais elevadas, reduzindo o valor actual dos fluxos de caixa futuros e diminuindo as avaliações das acções.

Além disso, taxas de juro mais elevadas podem aumentar os custos de empréstimo das empresas, o que pode afectar a sua rentabilidade e perspectivas de crescimento.

O que é um ambiente de mercado "risk-on" e "risk-off" e qual o seu impacto nas estratégias dos fundos de cobertura de acções?

Num ambiente de mercado "risk-on", os investidores estão mais dispostos a assumir riscos, privilegiando activos mais arriscados como as acções, enquanto que num ambiente de mercado "risk-off", os investidores tendem a recorrer a activos mais seguros como as obrigações ou o numerário.

Os fundos de cobertura de acções podem ajustar a sua exposição, alavancagem ou afectação sectorial de acordo com o sentimento prevalecente no mercado, a fim de gerir o risco e tirar partido das oportunidades.

Qual é a diferença entre uma oferta pública inicial (IPO) e uma oferta secundária?

Uma OPI é o processo pelo qual uma empresa emite as suas acções ao público pela primeira vez, enquanto uma oferta secundária envolve a venda de acções adicionais por uma empresa já cotada.

Numa OPI, a empresa angaria capital para si própria, ao passo que numa oferta secundária, o produto da venda é geralmente devolvido aos accionistas vendedores.

Que papel desempenham as previsões de resultados no investimento em acções?

As previsões de resultados são projecções fornecidas pela administração de uma empresa relativamente aos seus resultados futuros ou ao seu desempenho financeiro.

Os investidores em acções baseiam-se nestas previsões para avaliar as perspectivas de uma empresa, formular estimativas de resultados e tomar decisões de investimento.

As previsões de resultados podem ter um impacto significativo nos preços das acções se diferirem significativamente das expectativas do mercado.

Pode explicar o conceito de reversão à média no investimento em acções?

A reversão à média é a hipótese de que os preços das acções ou outras variáveis financeiras tendem a aproximar-se da sua média histórica ao longo do tempo.

No investimento em acções, as estratégias de reversão à média envolvem a compra de acções subvalorizadas (transaccionadas abaixo da sua média histórica) e a venda de acções sobrevalorizadas (transaccionadas acima da sua média histórica) na expectativa de um regresso à média.

Como é que as fusões e aquisições influenciam as estratégias dos fundos de cobertura de acções?

As fusões e aquisições podem criar oportunidades de investimento para os fundos de retorno absoluto de acções através de estratégias de arbitragem, de estratégias orientadas para os acontecimentos ou da identificação de empresas subavaliadas que podem tornar-se alvos de aquisição.

As fusões e aquisições podem também ter um impacto nas carteiras existentes, uma vez que o anúncio de uma fusão ou aquisição pode ter um impacto significativo no preço das acções da empresa adquirente e da empresa-alvo.

Qual é o papel do governo das sociedades no investimento em acções?

O governo das sociedades refere-se ao sistema de regras, práticas e processos através dos quais uma empresa é dirigida e controlada.

Um governo das sociedades sólido pode reduzir os problemas de agência, aumentar o valor para os accionistas e melhorar o desempenho financeiro de uma empresa.

Os investidores em acções podem considerar factores de governo das sociedades, como a composição do conselho de administração, a remuneração dos executivos e os direitos dos accionistas, ao avaliarem o potencial de investimento de uma empresa.

Perguntas da entrevista de emprego sobre fundos hedge de crédito

Pode explicar o que é um fundo de retorno absoluto de crédito?

Um fundo de retorno absoluto de crédito é um fundo de investimento que se centra em instrumentos de rendimento fixo e de crédito, procurando gerar retornos através de várias estratégias, como a arbitragem de crédito, a dívida em dificuldades e os produtos estruturados.

Estes fundos podem utilizar alavancagem e vendas a descoberto para aumentar os retornos e cobrir os riscos.

Quais são as principais estratégias utilizadas pelos fundos de cobertura de crédito?

As principais estratégias incluem o crédito longo/curto, a arbitragem de crédito, a dívida em dificuldades, o crédito estruturado e o investimento em crédito orientado para eventos.

Em que é que um fundo de retorno absoluto de crédito difere de um fundo de rendimento fixo tradicional?

Os fundos de retorno absoluto de crédito utilizam estratégias mais sofisticadas, alavancagem e derivados e, em geral, têm como objectivo obter rendimentos mais elevados com um risco maior do que os fundos de rendimento fixo tradicionais.

Qual é o papel da alavancagem nos fundos de retorno absoluto de crédito?

A alavancagem é utilizada para amplificar os retornos através da contracção de empréstimos para investir em instrumentos de crédito, aumentando assim o potencial de subida e o risco de descida.

Pode explicar a arbitragem de crédito?

A arbitragem de crédito consiste em explorar as ineficiências de preços nos mercados de crédito, assumindo posições longas em títulos subvalorizados e posições curtas em títulos sobrevalorizados, com o objectivo de lucrar com a convergência de preços.

O que é o investimento em dívida em dificuldades?

O investimento em dívida em dificuldades envolve a compra de dívida de empresas em dificuldades financeiras ou falidas, na esperança de que a dívida recupere o seu valor ou ofereça retornos atractivos através de uma reestruturação ou liquidação.

Como é que os fundos hedge de crédito gerem o risco?

Os fundos de cobertura de crédito gerem o risco através da diversificação, de estratégias de cobertura e de uma gestão activa da carteira, bem como através da utilização de sistemas e directrizes rigorosos de gestão do risco.

Pode definir os credit default swaps (CDS)?

R: Um credit default swap é um derivado financeiro que permite aos investidores transferir o risco de crédito de uma entidade de referência de uma parte para outra.

O comprador do CDS paga um prémio ao vendedor em troca de protecção contra um evento de crédito, como o incumprimento ou a reestruturação.

Que factores influenciam o desempenho dos fundos de cobertura de crédito?

Os factores que influenciam o desempenho incluem os spreads de crédito, as taxas de juro, a volatilidade do mercado, a qualidade do crédito e o ambiente económico geral.

Pode explicar o conceito de spread de crédito?

Um spread de crédito é a diferença de rendimento entre dois títulos de rendimento fixo com maturidades semelhantes mas qualidade de crédito diferente.

Representa o rendimento adicional exigido pelos investidores pela detenção de um título de maior risco em comparação com um título mais seguro.

O que é uma obrigação de empréstimo colateralizado (CLO)?

Uma obrigação de empréstimo colateralizado é um tipo de produto de crédito estruturado que agrupa uma carteira de empréstimos alavancados, que são depois divididos em várias classes de títulos com diferentes perfis de risco e notações de crédito.

Como é que os fundos de cobertura de crédito utilizam opções e outros derivados nas suas estratégias?

Os fundos de cobertura de crédito utilizam opções e outros derivados para uma variedade de objectivos, incluindo cobertura, especulação e arbitragem.

Podem ser utilizados para gerir o risco de crédito, o risco de taxa de juro e outras exposições de mercado.

Qual é a diferença entre obrigações com grau de investimento e obrigações de alto rendimento?

As obrigações com grau de investimento são emitidas por empresas com uma boa notação de crédito e um baixo risco de incumprimento, enquanto as obrigações de elevado rendimento são emitidas por empresas com uma notação de crédito mais baixa e um risco de incumprimento mais elevado.

As obrigações de elevado rendimento oferecem geralmente rendimentos mais elevados para compensar os investidores pelo risco acrescido.

O que é um covenant no contexto do investimento em crédito?

Um "covenant" é uma cláusula juridicamente vinculativa num contrato de empréstimo ou de obrigações que limita as acções do emitente e se destina a proteger os interesses dos mutuantes ou dos detentores de obrigações.

Quais são as principais diferenças entre dívida sénior e subordinada?

A dívida sénior tem prioridade sobre a dívida subordinada em termos de reembolso em caso de incumprimento ou falência.

A dívida sénior tem geralmente uma taxa de juro mais baixa e é considerada menos arriscada do que a dívida subordinada, que oferece taxas de juro mais elevadas para compensar o risco acrescido.

Como é que as alterações nas taxas de juro afectam os fundos de cobertura?

As alterações das taxas de juro podem afectar os fundos de retorno absoluto de crédito de várias formas, incluindo o valor de mercado dos títulos de rendimento fixo, os spreads de crédito e os custos de empréstimo.

O desempenho de um fundo pode ser influenciado pela sua sensibilidade às taxas de juro e pelo seu posicionamento.

Pode descrever a diferença entre o investimento activo e passivo em crédito?

O investimento activo em crédito envolve a selecção de títulos individuais e a gestão de uma carteira com base em pesquisas, análises e previsões, enquanto o investimento passivo em crédito envolve o acompanhamento de um índice específico ou de uma referência, com uma gestão activa mínima.

Quais são as principais fontes de rendimento de um fundo de cobertura de crédito?

As principais fontes de rendimento incluem o rendimento proveniente do pagamento de juros, a valorização do capital resultante de alterações nos spreads de crédito e nos preços de mercado e os ganhos resultantes de estratégias de crédito bem sucedidas, como a arbitragem ou o investimento em dívida em dificuldades.

Qual é o papel de um analista de crédito num fundo de cobertura de crédito?

O analista de crédito é responsável pela avaliação da fiabilidade creditícia dos emitentes, pela avaliação dos riscos e pela formulação de recomendações de investimento baseadas em estudos e análises fundamentais.

Como é que os fundos hedge de crédito abordam a construção de carteiras?

Os fundos de retorno absoluto de crédito geralmente constroem carteiras de acordo com a sua estratégia de investimento, tolerância ao risco e objectivos de retorno, utilizando uma combinação de análise macroeconómica top-down e selecção de títulos bottom-up.

Quais são os principais riscos associados ao investimento num fundo de cobertura de crédito?

Os principais riscos são o risco de crédito, o risco de taxa de juro, o risco de liquidez, o risco de contraparte e o risco operacional, bem como os riscos associados à alavancagem e às vendas a descoberto.

Pode explicar o conceito de duração no investimento em crédito?

A duração é uma medida da sensibilidade de uma obrigação às variações das taxas de juro.

Mede a variação percentual do preço de uma obrigação para uma variação de 1% nas taxas de juro.

As obrigações de longa duração são mais sensíveis às variações das taxas de juro do que as obrigações de curta duração.

Como é que os fundos de cobertura de crédito geram alfa?

Os fundos de retorno absoluto de crédito geram alfa explorando as ineficiências dos mercados de crédito, implementando estratégias sofisticadas e utilizando uma gestão activa para superar os índices de referência passivos ou os índices de mercado.

Pode descrever o papel de um gestor de carteira num fundo de retorno absoluto de crédito?

Um gestor de carteira é responsável pela supervisão do processo de investimento, pela tomada de decisões de investimento, pela gestão do risco e, em última análise, por garantir que o desempenho do fundo cumpre os seus objectivos.

Como se pode avaliar o desempenho de um fundo hedge de crédito?

O desempenho pode ser avaliado comparando os rendimentos do fundo com os dos seus índices de referência ou pares, tendo em conta medidas ajustadas ao risco, como o rácio de Sharpe, e avaliando a consistência dos rendimentos e a capacidade do fundo para se adaptar a diferentes ambientes de mercado.

Perguntas da entrevista sobre fundos hedge macro

Pode explicar o que é um macro hedge fund?

Um macro hedge fund é um fundo de investimento que se centra nas tendências e acontecimentos macroeconómicos para tomar decisões de investimento.

Estes fundos negoceiam geralmente em várias classes de activos, tais como acções, divisas, obrigações, taxas de juro e matérias-primas. Podem também incluir classes de activos como a volatilidade.

Qual é a diferença entre um macro hedge fund e um hedge fund tradicional?

Um macro hedge fund centra-se principalmente nas tendências e eventos macroeconómicos, enquanto um hedge fund tradicional pode empregar uma variedade de estratégias, tais como acções longas/curtas, orientadas para eventos ou arbitragem, centrando-se em factores específicos das empresas.

Quais são os indicadores macroeconómicos comuns que um hedge fund macro pode acompanhar?

Os indicadores mais comuns são o crescimento do PIB, a inflação, as taxas de juro, os fluxos de capitais, as taxas de desemprego e as balanças comerciais.

Como é que os fundos hedge macro geram geralmente rendimentos?

Os macro hedge funds geram retornos aproveitando os diferenciais de preços em várias classes de activos causados por alterações nos factores macroeconómicos.

Pode explicar o conceito de alavancagem no contexto de um macro hedge fund?

A alavancagem é a prática de pedir dinheiro emprestado para aumentar o retorno potencial de um investimento.

Os fundos de cobertura macro utilizam frequentemente a alavancagem para ampliar as suas apostas nas tendências macroeconómicas.

Isto pode ser feito através de meios tradicionais, como o financiamento de acordos de recompra, futuros, swaps, opções e outros derivados.

Qual é o papel da diversificação na carteira de um hedge fund macroeconómico?

A diversificação é essencial para a gestão do risco de uma carteira.

Ao investir numa série de classes de activos e de regiões geográficas, um hedge fund macroeconómico pode reduzir o impacto de um único investimento ou de um acontecimento de mercado no conjunto da carteira.

O que é uma abordagem de investimento "top-down" e qual a sua relação com os fundos hedge macro?

Uma abordagem top-down consiste em analisar os factores macroeconómicos para determinar a estratégia global de investimento.

Os macro hedge funds utilizam principalmente esta abordagem, uma vez que se centram nas tendências macroeconómicas para tomar as suas decisões de investimento.

Pode explicar o conceito do trading de valor relativo nos macro hedge funds?

O trading de valor relativo é uma estratégia de investimento que procura explorar as diferenças de preço entre instrumentos financeiros relacionados.

Os macro hedge funds utilizam frequentemente esta estratégia para lucrar com activos que são mal avaliados devido a eventos macroeconómicos.

Quais são os riscos associados ao investimento num macrofundo de cobertura?

Estes riscos incluem o risco de mercado, o risco de alavancagem, o risco de liquidez e o risco operacional.

Pode falar-nos do papel dos modelos quantitativos nas estratégias dos fundos hedge macro?

Os modelos quantitativos são ferramentas matemáticas utilizadas para analisar e prever o comportamento do mercado.

Os macro hedge funds utilizam frequentemente estes modelos para identificar oportunidades de investimento com base em dados históricos e factores macroeconómicos.

Como é que os macro hedge funds utilizam os derivados nas suas estratégias de investimento?

Os derivados, como os futuros, as opções e os swaps, são utilizados para cobrir riscos, ganhar exposição a activos ou mercados específicos e implementar estratégias de negociação baseadas em tendências macroeconómicas.

Qual a importância dos acontecimentos macroeconómicos mundiais para as estratégias dos fundos hedge macro?

Os acontecimentos macroeconómicos globais podem ter um impacto significativo em várias classes de activos e gerar oportunidades de investimento para os fundos hedge macro.

Compreender e antecipar estes acontecimentos é essencial para um investimento macro bem sucedido.

Pode explicar o conceito de carry trade no contexto de um macro hedge fund?

Um carry trade é uma estratégia que envolve a contracção de empréstimos numa moeda com taxas de juro baixas e o investimento numa moeda com taxas de juro mais elevadas, capturando a diferença nas taxas de juro.

Os fundos de cobertura macro utilizam frequentemente esta estratégia para tirar partido dos diferenciais das taxas de juro globais.

Qual é o papel de um gestor de carteira num fundo hedge macro?

O gestor de carteira é responsável pela supervisão da estratégia de investimento, pela tomada de decisões de investimento e pela gestão dos riscos da carteira do fundo.

O seu papel consiste em analisar os dados macroeconómicos, desenvolver estratégias de negociação e acompanhar o desempenho dos investimentos.

Como é que um macro hedge fund gere o risco?

Os macro hedge funds gerem o risco através da diversificação, da utilização de derivados para cobrir posições e reduzir o risco de cauda, da utilização prudente do efeito de alavanca e do acompanhamento contínuo das condições de mercado e do desempenho da carteira.

Qual é o papel de um analista de research num macro hedge fund?

Um analista de research é responsável pela realização de uma análise aprofundada das tendências macroeconómicas, pela geração de ideias de investimento e pela assistência ao gestor da carteira na tomada de decisões de investimento.

Como é que os macro hedge funds cobram geralmente as comissões aos seus investidores?

Os macro hedge funds cobram geralmente uma comissão de gestão baseada numa percentagem dos activos sob gestão (AUM) e uma comissão de desempenho baseada numa percentagem dos lucros gerados.

Qual é a diferença entre fundos macro hedge sistemáticos e discricionários?

Os fundos hedge macro sistemáticos utilizam modelos quantitativos e algoritmos para tomar as suas decisões de investimento, ao passo que os fundos hedge macro discricionários se baseiam na experiência e na apreciação do gestor da carteira.

Pode explicar o conceito de paridade de risco no contexto das estratégias dos macro hedge funds?

A paridade de risco é uma abordagem de investimento que visa afectar o capital de acordo com a contribuição de risco de cada classe de activos da carteira.

Esta estratégia visa obter uma diversificação mais eficaz e equilibrar a exposição ao risco da carteira.

Quais são os desafios que os fundos hedge macro enfrentam no actual ambiente de mercado?

Estes desafios incluem

  • aumento dos riscos geopolíticos
  • a volatilidade da inflação e do crescimento
  • as finanças públicas e os riscos associados à sua moeda e dívida (obrigações), e
  • a influência das políticas dos bancos centrais nos mercados financeiros.

Como é que os fundos hedge macro utilizam a análise técnica no seu processo de investimento?

A análise técnica pode ser utilizada pelos fundos hedge macro para identificar tendências de preços, potenciais níveis de suporte e resistência (tais como números inteiros em que há muita actividade de opções e os investidores estão a entrar e a sair de posições) e potenciais pontos de entrada e saída para transacções baseadas em dados históricos de preços.

Pode falar sobre a importância da gestão da liquidez para os fundos de cobertura macro?

A gestão da liquidez é crucial para os macro fundos de cobertura para garantir que podem satisfazer os pedidos de resgate, executar as transacções de forma eficiente e gerir o risco de forma eficaz.

Quais são os equívocos mais comuns sobre os macro fundos de cobertura?

Eis alguns dos equívocos mais comuns:

  • a crença de que os macro fundos de cobertura estão sempre altamente alavancados
  • só estão envolvidos em actividades de soma zero
  • apostam sempre em catástrofes macroeconómicas, ou
  • são inerentemente mais arriscados do que outros tipos de fundos de retorno absoluto.

Como é que o sector dos fundos hedge macro evoluiu ao longo dos anos?

O sector evoluiu com a utilização crescente da tecnologia e de modelos quantitativos, com o aparecimento de fundos mais especializados e com a ênfase na gestão do risco.

Os estilos de gestão sistemática estão a substituir cada vez mais a negociação discricionária.

Quais são as qualidades de um bom gestor de fundos hedge macro?

Um gestor de fundos hedge macro deve ter fortes capacidades analíticas, um conhecimento profundo das tendências macroeconómicas, a capacidade de se adaptar à evolução das condições de mercado e sólidas capacidades de gestão do risco.

Como é que os fundos de retorno absoluto macro têm geralmente as suas ideias de investimento?

As ideias de investimento resultam frequentemente de uma investigação macroeconómica aprofundada, da análise dos dados de mercado, de conversas com especialistas e do acompanhamento dos acontecimentos mundiais.

Qual é o papel de um gestor de risco num macro hedge fund?

O gestor de risco é responsável pela identificação, avaliação e mitigação dos riscos na carteira do fundo, bem como por assegurar o cumprimento das políticas internas de risco e dos requisitos regulamentares.

Pode explicar o conceito de uma estratégia macro global?

Uma estratégia macro global é uma abordagem de investimento que procura tirar partido das alterações nas tendências económicas globais através da negociação de várias classes de activos em diferentes geografias e sectores de mercado.

Que factores contribuem para o desempenho de um hedge fund macro?

Os factores que contribuem para o desempenho incluem a eficácia da estratégia de investimento do fundo, as competências e a experiência do gestor da carteira, a qualidade da investigação e da análise, as práticas de gestão do risco e o ambiente geral do mercado.

Como é que os fundos hedge macro gerem os períodos de tensão ou volatilidade do mercado?

Durante os períodos de tensão ou volatilidade do mercado, os fundos hedge macro podem :

  • ajustar a afectação da sua carteira
  • cobrir as suas posições com recurso a instrumentos derivados
  • reduzir o efeito de alavanca, ou
  • aumentar a liquidez para gerir o risco e proteger a carteira.

Quais são as classes de activos mais comuns transaccionadas pelos macro hedge funds?

As classes de activos mais frequentemente transaccionadas pelos macro hedge funds são as seguintes

  • taxas de juro
  • obrigações
  • acções
  • moedas
  • matérias-primas
  • volatilidade

Estas transacções são realizadas através de :

  • compra ou venda a descoberto do activo subjacente, ou
  • derivados, tais como futuros, opções e swaps.

Pode falar-nos do papel dos bancos centrais na influência das estratégias macroeconómicas dos fundos de retorno absoluto?

Os bancos centrais desempenham um papel importante na definição das tendências macroeconómicas através das suas medidas de política monetária, tais como a fixação das taxas de juro e a aplicação de medidas de flexibilização quantitativa.

Os fundos hedge macro acompanham de perto as acções dos bancos centrais e adaptam as suas estratégias em conformidade.

Qual a importância do cenário geopolítico para os fundos hedge macro?

O cenário geopolítico é crucial para os macro hedge funds, uma vez que pode ter um impacto significativo nas tendências económicas mundiais, nos resultados económicos e políticos e nos mercados financeiros.

Os macro hedge funds monitorizam os acontecimentos geopolíticos para antecipar potenciais perturbações do mercado e identificar oportunidades de investimento.

Que tipos de investidores investem normalmente em macro hedge funds?

Os investidores em macro hedge funds incluem investidores institucionais, tais como fundos de pensões, dotações e fundos soberanos, bem como indivíduos com elevado património líquido e family offices.

Em que é que os macro hedge funds se distinguem dos seus concorrentes?

Os macro hedge funds distinguem-se pelas suas :

  • pelas suas estratégias de investimento
  • pelas suas capacidades de investigação
  • pelas suas práticas de gestão do risco
  • pelo valor acrescentado que proporcionam aos seus clientes (por exemplo, serviços de consultoria e recomendações especializadas para resolver os seus problemas)
  • o seu historial, e
  • a experiência dos seus gestores de carteira.

Pode falar-nos do papel dos dados alternativos nas estratégias macro dos fundos de retorno absoluto?

Os dados alternativos referem-se a fontes de informação não tradicionais, como imagens de satélite, sentimento nas redes sociais e dados de transacções com cartões de crédito.

Os macro fundos de retorno absoluto podem utilizar dados alternativos para obter informações únicas sobre as tendências do mercado, o comportamento dos consumidores e os indicadores económicos, o que pode melhorar o seu processo de tomada de decisões de investimento.

Qual é o papel de um trader num macro hedge fund?

O trader é responsável pela execução da estratégia de investimento do fundo, comprando e vendendo vários instrumentos financeiros de acordo com as instruções do gestor da carteira, gerindo simultaneamente os custos de execução e o impacto no mercado.

Como é que os macro hedge funds gerem o risco cambial nas suas carteiras?

Os macro fundos de cobertura gerem o risco cambial utilizando várias estratégias de cobertura, tais como contratos a prazo, opções e swaps cambiais, para atenuar o potencial impacto das flutuações cambiais nos seus investimentos.

Pode falar-nos da importância da conformidade regulamentar para os macro fundos de cobertura?

A conformidade regulamentar é essencial para que os macro hedge funds operem dentro do quadro legal estabelecido pelas entidades reguladoras.

A conformidade ajuda a manter a confiança dos investidores, a evitar problemas jurídicos e a proteger a reputação do fundo no sector.

Perguntas da entrevista sobre fundos hedge quantitativos

O que é um fundo hedge quantitativo?

Um fundo de retorno absoluto quantitativo é um tipo de fundo de investimento que utiliza modelos matemáticos avançados e algoritmos para identificar e explorar padrões e ineficiências nos mercados financeiros, a fim de gerar retornos para os investidores.

Qual é a diferença entre os fundos hedge quantitativos e os fundos hedge tradicionais?

Os hedge funds quantitativos baseiam-se em modelos matemáticos e algoritmos para tomar decisões de investimento, enquanto os hedge funds tradicionais utilizam a análise e a intuição humanas para desenvolver as suas estratégias de investimento.

Pode explicar o significado de alfa e beta em finanças?

O alfa representa o excesso de rendibilidade de um investimento relativamente a um índice de referência, enquanto o beta mede a sensibilidade da rendibilidade de um investimento às flutuações do mercado global.

O que é o investimento em factores?

O investimento em factores é uma estratégia de investimento que se centra em atributos ou factores específicos e mensuráveis que se acredita influenciarem o desempenho de um grupo de títulos.

Que factores são normalmente utilizados no investimento quantitativo?

Os factores comuns são o valor, o momentum, a qualidade, a dimensão e a volatilidade.

O que é uma estratégia longa/curta?

Uma estratégia longa/curta envolve a tomada de posições longas em acções subvalorizadas e posições curtas em acções sobrevalorizadas, com o objectivo de lucrar tanto com a valorização das acções subvalorizadas como com a desvalorização das acções sobrevalorizadas.

O que é a arbitragem estatística?

A arbitragem estatística é uma estratégia de investimento quantitativa que explora as ineficiências de preços a curto prazo entre títulos relacionados, geralmente utilizando algoritmos de trading de alta frequência.

O que é um livro de ordens?

Um livro de ordens é uma lista electrónica de ordens de compra e venda de um instrumento financeiro específico, organizada por nível de preços e por tempo.

Pode explicar o conceito de reversão à média?

A reversão à média é a teoria segundo a qual os mercados financeiros, os preços dos activos ou os indicadores económicos tendem a reverter para as suas médias históricas ao longo do tempo.

O que é o modelo de Black-Scholes?

O modelo de Black-Scholes é um modelo matemático utilizado para avaliar opções de tipo europeu, tendo em conta factores como o preço actual da acção, o preço de exercício da opção, o prazo de validade, a taxa de juro sem risco e a volatilidade.

Como é que uma simulação de Monte Carlo funciona em finanças?

Em finanças, uma simulação de Monte Carlo é um método para estimar o valor ou o risco de um instrumento financeiro através da simulação de muitas trajectórias de preços possíveis com base em variáveis aleatórias e propriedades estatísticas.

O que é uma cadeia de Markov?

Uma cadeia de Markov é um modelo estocástico que descreve uma sequência de eventos possíveis em que a probabilidade de cada evento depende apenas do estado atingido no evento anterior.

Quais são os principais tipos de estratégias de trading quantitativas?

Os principais tipos de estratégias de trading quantitativas incluem a arbitragem estatística, o investimento em factores, o trading de alta frequência, as estratégias baseadas na aprendizagem automática e as estratégias baseadas em eventos.

O que é a optimização da carteira?

A optimização de carteiras é o processo de selecção da melhor carteira de activos para maximizar o retorno esperado para um determinado nível de risco ou para minimizar o risco para um determinado nível de retorno esperado.

O que é o rácio de Sharpe?

O rácio de Sharpe é uma medida de rendibilidade ajustada ao risco, calculada como a diferença entre a rendibilidade da carteira e a taxa sem risco, dividida pelo desvio padrão da carteira.

Qual é o objectivo do backtesting?

O backtesting é o processo de avaliação de uma estratégia de trading ou modelo de investimento utilizando dados históricos para avaliar o seu desempenho, risco e viabilidade.

Pode explicar o que é o overfitting no contexto das finanças quantitativas?

O sobreajuste ocorre quando um modelo é demasiado treinado com base em dados históricos, captando o ruído em vez dos modelos subjacentes.

Isto resulta num fraco desempenho quando aplicado a novos dados, uma vez que o modelo não consegue generalizar bem.

Qual é o papel da aprendizagem automática nas finanças quantitativas?

A aprendizagem automática é utilizada em finanças quantitativas para desenvolver modelos preditivos, descobrir padrões e optimizar estratégias de negociação através da análise de grandes quantidades de dados financeiros.

A paridade de risco hierárquica é um exemplo de uma estratégia baseada na aprendizagem automática (Nota: esteja preparado para falar sobre tudo o que mencionar, uma vez que se torna um tópico de discussão para outras perguntas).

Qual é a diferença entre aprendizagem supervisionada e não supervisionada?

A aprendizagem supervisionada envolve o treino de um modelo com dados rotulados, em que o resultado pretendido é conhecido, enquanto a aprendizagem não supervisionada envolve o treino de um modelo com dados não rotulados, em que o modelo tem de encontrar padrões ou relações nos dados sem qualquer orientação.

O que é um algoritmo de floresta aleatória?

Um algoritmo de floresta aleatória é um método de aprendizagem em conjunto que constrói várias árvores de decisão e combina as suas previsões para melhorar a precisão e evitar o sobreajuste.

O que é a aprendizagem por reforço e como é aplicada em finanças?

A aprendizagem por reforço é um tipo de aprendizagem automática em que um agente aprende a tomar decisões interagindo com um ambiente e recebendo feedback sob a forma de recompensas ou penalizações.

Em finanças, pode ser utilizada para desenvolver algoritmos de negociação que se adaptam à evolução das condições de mercado, optimizando continuamente as suas acções com base em recompensas.

O que é a análise de séries cronológicas?

A análise de séries temporais é uma técnica estatística utilizada para analisar e prever tendências ou padrões em dados de séries temporais, tais como preços de acções, taxas de juro ou indicadores económicos.

Quais são os principais componentes de uma série cronológica?

As principais componentes de uma série cronológica são a tendência, a sazonalidade, a componente cíclica e a componente irregular ou aleatória.

Qual é a diferença entre dados transversais e dados de séries cronológicas?

Os dados transversais são constituídos por observações num determinado momento, enquanto os dados de séries temporais são constituídos por observações recolhidas ao longo de um determinado período.

O que é a cointegração?

A cointegração é uma propriedade estatística de duas ou mais séries cronológicas que indica uma relação de equilíbrio a longo prazo entre elas, mesmo que pareçam ser individualmente aleatórias.

Quais são os principais desafios na utilização de dados de alta frequência?

Os principais desafios são os problemas de qualidade dos dados, os requisitos de armazenamento e processamento de dados e a natureza acelerada da tomada de decisões nas transacções de alta frequência.

Como é medido o risco em finanças quantitativas?

O risco pode ser medido de várias formas, incluindo o desvio padrão, o valor em risco (VaR), o valor em risco condicional (CVaR) e o beta.

Que técnicas de gestão do risco são normalmente utilizadas pelos fundos hedge quantitativos?

As técnicas comuns de gestão do risco incluem a diversificação da carteira, o dimensionamento das posições, a gestão dinâmica do risco e as técnicas de redução das perdas (como a utilização de opções).

O que é o enviesamento de sobrevivência e porque é que é importante tê-lo em conta nas finanças quantitativas?

O enviesamento de sobrevivência ocorre quando uma análise apenas inclui activos ou fundos que sobreviveram até ao final do período de amostragem, levando a uma sobrestimação do desempenho ou a uma subestimação do risco.

É essencial ter em conta o enviesamento de sobrevivência para evitar tirar conclusões erróneas a partir de dados históricos.

Que lições práticas podem ser retiradas do enviesamento de sobrevivência no contexto da trading/investimento?

Um exemplo seria a utilização das rendibilidades a longo prazo do mercado bolsista para estimar as probabilidades de sucesso de um investimento numa determinada acção.

Os rendimentos a longo prazo do mercado de acções são geralmente medidos através de um índice, como o S&P 500 ou o Dow Jones.

Estes índices convidam as empresas com melhor desempenho e excluem as empresas com pior desempenho com base nos seus critérios. O resultado é um enviesamento de sobrevivência.

Há 100 anos, as acções com melhor desempenho eram as dos fabricantes de borracha (porque os automóveis eram uma nova tecnologia em expansão) e as dos fabricantes de rádios.

No entanto, a maioria destas empresas faliu ou entrou em declínio e foi absorvida por outras empresas.

O mundo está sempre a mudar, assim como aquilo a que chamamos boas e más empresas.

Pode explicar a Hipótese dos Mercados Eficientes (EMH)?

A Hipótese dos Mercados Eficientes postula que os mercados financeiros são eficientes, o que significa que toda a informação disponível já está reflectida nos preços dos activos, tornando impossível obter sistematicamente retornos superiores através de qualquer forma de análise.

Como é que os fundos hedge quantitativos lidam com as limitações dos dados históricos?

Os fundos hedge quantitativos lidam com estas limitações incorporando verificações de robustez, utilizando múltiplas fontes de dados, evitando o sobreajuste e avaliando e actualizando continuamente os seus modelos e estratégias.

Brokers de CFD para investimento online

CFD Brokers Plataformas Regulamentado pela Abrir uma conta de demonstração
MetaTrader 4 e 5
AvaOptions
ASIC, CBFSAI, FRSA, BVI FSC, FSCA, JFSA, OCRCVM AvaTrade
xStation 5 FCA, KNF, CySEC, BIFSC, CNMV, DFSA, FSCAXTB
MetaTrader 4 y 5
cTrader
TradingView
FCA, ASIC, CySEC, BaFin, DFSA, SCB, CMAPepperstone
MetaTrader 4 et 5
Markets Webtrader
FCA, BaFin, ASIC, FINMA, FSCA, MAS, FMA, DFSA, JFSA, CFTCIG
MetaTrader 4 e 5 FCA, ASIC, CySEC, JSC, OCRCVM, FSCAAdmirals
ASIC: Austrália, BaFin: Alemanha, BIFSC: Belize, BVI FSC: Ilhas Virgens Britânicas, BACEN e CVM: Brasil, CySEC: Chipre, CNMV: Espanha, CMVM: Portugal, CSSF: Luxemburgo, CFTC: EUA, CBFSAI: Irlanda, CMA : Omã, DFSA: Dubai, FCA: Reino Unido, FINMA: Suíça, FSPR - FMA: Nova Zelândia, FRSA: Abu Dhabi, FSA: Seychelles, FSCA: África do Sul, JFSA: Japão, JSC: Jordânia, KNF: Polônia, MAS: Singapura, IIROC: Canadá, SCB: Bahamas, VFSC: Vanuatu
A negociação de CFD envolve um risco significativo de perda, pelo que não é adequado para todos os investidores. 74-89% das contas de pequenos investidores perdem dinheiro a negociar CFDs.

FAQ - Perguntas da entrevista sobre fundos de retorno absoluto

Porque é que quer trabalhar num fundo de retorno absoluto?

Esta pergunta tem por objectivo perceber o que o motiva a seguir uma carreira nos fundos de retorno absoluto.

A sua resposta deve demonstrar o seu conhecimento do sector e o que o atrai.

Pode mencionar factores como a natureza estimulante e dinâmica do trabalho, o potencial de elevadas recompensas financeiras, a oportunidade de trabalhar com profissionais talentosos ou a possibilidade de aprender com investidores experientes.

A menção à possibilidade de ganhos financeiros não deve ser necessariamente evitada; se for bem apresentada, pode fazer com que pareça honesto. Certifique-se apenas de que não é a única coisa mencionada, uma vez que trabalhar apenas pelo dinheiro não é normalmente uma motivação suficiente para tornar um candidato atractivo.

Fale-me da sua filosofia de investimento.

Esta pergunta destina-se a avaliar a sua abordagem ao investimento e a sua capacidade de gerar rendimentos.

Esteja preparado para discutir a sua estratégia de investimento, o seu processo de gestão de riscos e o seu historial.

Saliente os seus pontos fortes enquanto investidor e a sua capacidade para analisar as tendências do mercado e tomar decisões de investimento informadas.

Que experiência tem em matéria de modelação financeira?

Os fundos de retorno absoluto baseiam-se em grande medida na modelação financeira para tomar as suas decisões de investimento.

Esta pergunta destina-se a avaliar as suas competências em matéria de modelação financeira e a sua capacidade de analisar dados financeiros complexos.

Fale sobre a sua experiência em diferentes técnicas de modelação, como a análise de fluxos de caixa descontados, a modelação estatística ou a aprendizagem automática.

Como é que se mantém a par das tendências do mercado?

Manter-se a par das tendências do mercado é essencial para o êxito no sector dos fundos de retorno absoluto.

Esta pergunta destina-se a avaliar a sua capacidade para acompanhar a evolução do mercado e identificar oportunidades de investimento.

Esteja preparado para discutir os recursos que utiliza para se manter a par das tendências do mercado, tais como fontes de informação financeira, relatórios de investigação ou contactos com profissionais do sector.

Pode falar-me de um investimento bem sucedido que tenha feito no passado?

Esta pergunta destina-se a avaliar o seu historial de sucesso como investidor.

Esteja preparado para falar sobre um investimento específico que tenha efectuado no passado, incluindo a sua tese de investimento, o seu processo de análise e o resultado do investimento.

Saliente a sua capacidade de gerar rendimentos elevados e a sua capacidade de identificar oportunidades de investimento prometedoras.

Conclusão

De um modo geral, as perguntas da entrevista sobre fundos de retorno absoluto destinam-se a avaliar as suas competências de investimento, a sua compreensão do sector e a sua capacidade de trabalhar num ambiente dinâmico e em constante evolução.

Esteja preparado para demonstrar os seus conhecimentos e experiência neste domínio, bem como a sua capacidade de pensar de forma crítica e de tomar decisões de investimento sólidas.