Menu

Corretor de CFD

AvaTrade  Admirals

XTB  IG

Pepperstone  

Rede social

ZuluTrade  darwinex

Criptomoedas

Binance  Coinhouse

Bitpanda

Conta financiada

Darwinex Zero  FTMO

E8  The 5%ers

City Traders Imperium  

Yuan chinês (CNY): importância e papel nos mercados financeiros mundiais

Yuan chino (CNY)

O CNY, ou yuan chinês, é a moeda oficial da República Popular da China e é comummente designado por yuan. O CNY é utilizado para todas as transacções domésticas na China continental e é regulado pelo Banco Popular da China (PBoC), o banco central do país.

Este guia ajudá-lo-á a compreender o CNY e o seu papel nos mercados mundiais.

Introdução rápida

  • O yuan chinês existe sob duas formas: CNY (yuan onshore) e CNH (yuan offshore). O CNY é transaccionado na China continental, enquanto a CNH é transaccionada mais livremente nos mercados internacionais.
  • O CNY é a oitava moeda mais transaccionada no mundo, mas com o crescente poder económico da China, especula-se que o CNY poderá desafiar o domínio do dólar americano.
  • O CNY é rigorosamente regulado pelo PBoC, que estabelece uma taxa de referência diária e permite que a moeda flutue dentro de um intervalo estreito.
  • Se pretender negociar o yuan chinês em plataformas de trading, terá de utilizar o yuan offshore, CNH.

Compreender o renminbi e o yuan chinês

Os termos RMB (renminbi) e CNY (yuan chinês) referem-se à moeda chinesa, mas têm objectivos e contextos diferentes.

O renminbi é o nome oficial da moeda chinesa, que se traduz como "a moeda do povo". É um termo geral que engloba todas as utilizações da moeda na China e em contextos internacionais.

Quando falamos do sistema monetário global da China, o RMB é o termo apropriado. Representa todo o sistema monetário, da mesma forma que o termo "libra esterlina" se refere ao sistema monetário britânico, que inclui libras e pence.

Em contrapartida, o yuan chinês é a unidade monetária específica utilizada na maioria dos contextos financeiros, em particular para transacções e conversões de moeda.

Na prática, RMB refere-se à moeda em geral ou ao seu estatuto oficial, e CNY é geralmente utilizado para referir taxas de câmbio, transacções internacionais ou operações financeiras.

Por exemplo, no mercado cambial, pares de moedas como USD/CNY indicam a taxa de câmbio entre o dólar americano e o yuan chinês.

Utilização e acessibilidade

Na China continental, o CNY é utilizado para uma série de transacções. Os consumidores utilizam-no para comprar bens e serviços, pagar facturas de serviços públicos e liquidar despesas diárias.

As empresas utilizam-no para transacções comerciais, salários e compra de matérias-primas e produtos. O governo também utiliza o CNY para despesas públicas, projectos de infra-estruturas e serviços sociais.

Os avançados sistemas de pagamento da China melhoram significativamente a acessibilidade do CNY. As plataformas de pagamento digital, como o Alipay e o WeChat Pay, tornaram-se incrivelmente populares, permitindo que os utilizadores e os comerciantes efectuem transacções sem problemas através dos seus smartphones.

Estas plataformas são amplamente aceites em lojas de retalho, restaurantes, táxis e vendedores ambulantes, tornando o CNY muito acessível na vida quotidiana. Os serviços bancários tradicionais proporcionam um acesso fácil, com numerosos ATM, agências bancárias e serviços bancários em linha disponíveis em todo o país.

No que diz respeito às transacções internacionais, os estrangeiros podem trocar CNY na China continental, mas o CNY está sujeito a controlos de capitais. Estes controlos limitam o montante de CNY que qualquer pessoa pode levar para fora do país e regulam as transacções cambiais. Este quadro regulamentar permite gerir os fluxos financeiros e manter a estabilidade financeira.

Importância económica

O CNY tem importância económica nacional e mundial, reflectindo o estatuto da China como a segunda maior economia do mundo. A sua estabilidade é essencial para manter o crescimento económico, controlar a inflação e assegurar a estabilidade financeira.

A nível mundial, o CNY desempenha um papel essencial no comércio e investimento internacionais. Uma vez que a China é um importante exportador e importador mundial, muitos acordos e contratos comerciais são celebrados em CNY, em especial com países asiáticos e com os países envolvidos na iniciativa chinesa "Uma Faixa, Uma Rota" (BRI).

Esta utilização crescente do CNY no comércio mundial reduz a dependência do dólar americano e reforça a influência económica da China. O dólar americano mantém uma liderança considerável, representando 62% das reservas mundiais de divisas, da dívida internacional, da faturação das importações e uma parte substancial do volume de negócios e dos pagamentos em divisas a nível mundial (cerca de 43% e 39%, respetivamente).

No entanto, a inclusão do CNY nos Direitos de Saque Especiais (DSE) do Fundo Monetário Internacional significa que é agora reconhecido como uma moeda de reserva mundial, encorajando os bancos centrais e as instituições financeiras a mantê-lo nas suas reservas.

Os mercados financeiros da China tornaram-se mais acessíveis aos investidores estrangeiros, aumentando a procura de activos denominados em CNY. Este afluxo de investimento estrangeiro fortalece o CNY e integra a China mais profundamente no sistema financeiro mundial.

A política monetária do PBoC, que inclui a gestão das taxas de juro, das reservas mínimas e das operações de mercado aberto, tem um impacto direto no valor e na liquidez do CNY. Ao controlar estes factores, o PBoC influencia o crescimento económico, a inflação e a estabilidade financeira, tornando o CNY uma parte essencial da economia chinesa e do panorama económico mundial.

Regulação e controlo

O PBoC regula o CNY utilizando instrumentos de política monetária directos e indirectos para manter a estabilidade e o controlo do valor da moeda.

Um dos principais métodos consiste em fixar a taxa de referência diária, conhecida como "taxa de paridade central", em relação a um cabaz de moedas.

O PBoC anuncia esta taxa todos os dias e o CNY é autorizado a flutuar dentro de um intervalo especificado em torno desta taxa, normalmente em 2% em qualquer direção. Este mecanismo permite ao PBoC gerir a volatilidade e assegurar que o CNY permanece relativamente estável.

O PBoC também intervém ativamente no mercado cambial para influenciar o valor do CNY, o que envolve a compra ou venda de reservas de moeda estrangeira para apoiar ou enfraquecer o CNY, conforme necessário.

Estas intervenções destinam-se a contrariar a atividade especulativa excessiva ou a responder a acontecimentos económicos importantes que possam desestabilizar a moeda.

O PBoC também utiliza vários instrumentos de política monetária para regular o CNY. Estes incluem o ajustamento das taxas de juro, a alteração do rácio de reservas obrigatórias dos bancos e as operações de mercado aberto.

Ao manipular estas alavancas, o PBoC pode influenciar a liquidez do sistema bancário, controlar a inflação e orientar o crescimento económico, o que tem um impacto indireto no valor do CNY.

Manipulação do CNY

Em agosto de 2019, o Departamento do Tesouro dos EUA designou a China como "manipulador de moeda" na sequência de uma depreciação do CNY em relação ao dólar americano, a primeira designação deste tipo desde 1994.

Embora o rótulo tenha um peso simbólico, as suas consequências práticas para a China são limitadas. O objetivo era pressionar a China em relação às suas práticas comerciais e não impor sanções directas.

Os Estados Unidos, que estão a tentar reduzir o seu défice comercial, poderão estar interessados num dólar mais fraco. Uma moeda mais fraca pode tornar as exportações dos EUA mais baratas a nível mundial, o que poderia impulsionar as exportações e reduzir o défice comercial.

Os economistas acreditam geralmente que os desequilíbrios comerciais tendem a corrigir-se ao longo do tempo através de ajustamentos cambiais. A taxa de câmbio de um país está equilibrada a curto prazo quando as suas entradas ou saídas líquidas de capital compensam o seu défice ou excedente da balança corrente.

Por exemplo, os Estados Unidos poderiam financiar um défice da balança corrente com investimento estrangeiro (dívida, acções, depósitos, empréstimos) sem causar uma depreciação significativa da sua moeda.

Em poucas palavras

O CNY é a moeda oficial utilizada para todas as transacções internas na China continental. É estritamente regulada pelo PBoC, a fim de manter a estabilidade económica. O seu mecanismo de taxa de câmbio, a sua utilização e a sua importância económica fazem dela um elemento-chave da economia chinesa e dos mercados financeiros mundiais.

Compreender o papel do CNY e as diferenças entre o CNY e o CNH é essencial para quem negoceia ou investe em activos chineses. Em particular, se pretender especular sobre o yuan chinês através de plataformas de trading online, terá geralmente de negociar a CNH.

Como começar o trading do yuan offshore (CNH)

O trading de CNH consiste em comprar e vender pares de moedas no mercado cambial, tais como USD/CNH (dólar americano/iene chinês), EUR/CNH (euro/iene chinês) e CNH/JPY (yuan chinês/iene japonês), a fim de beneficiar das flutuações de preços.

Para começar, precisa de:

  • Abrir uma conta num broker de forex - recomendamos que escolha um broker de forex autorizado por um regulador de "nível verde".
  • Depositar fundos - lembre-se de escolher um corretor que aceite a moeda local da sua conta para minimizar os encargos de conversão.
  • Executar transacções - o seu broker fornecerá uma plataforma desktop, móvel e/ou web.
CFD Brokers Plataformas Regulamentado pela Abrir uma conta de demonstração
MetaTrader 4 e 5
AvaOptions
ASIC, CBFSAI, FRSA, BVI FSC, FSCA, JFSA, OCRCVM AvaTrade
xStation 5 FCA, KNF, CySEC, BIFSC, CNMV, DFSAXTB
MetaTrader 4 y 5
cTrader
TradingView
FCA, ASIC, CySEC, BaFin, DFSA, SCB, CMAPepperstone
MetaTrader 4 et 5
Markets Webtrader
FCA, BaFin, ASIC, FINMA, FSCA, MAS, FMA, DFSA, JFSA, CFTCIG
MetaTrader 4 e 5 FCA, ASIC, CySEC, JSC, OCRCVM, FSCAAdmirals
ASIC: Austrália, BaFin: Alemanha, BIFSC: Belize, BVI FSC: Ilhas Virgens Britânicas, BACEN e CVM: Brasil, CySEC: Chipre, CNMV: Espanha, CMVM: Portugal, CSSF: Luxemburgo, CFTC: EUA, CBFSAI: Irlanda, CMA : Omã, DFSA: Dubai, FCA: Reino Unido, FINMA: Suíça, FSPR - FMA: Nova Zelândia, FRSA: Abu Dhabi, FSA: Seychelles, FSCA: África do Sul, JFSA: Japão, JSC: Jordânia, KNF: Polônia, MAS: Singapura, IIROC: Canadá, SCB: Bahamas, VFSC: Vanuatu
A negociação de CFD envolve um risco significativo de perda, pelo que não é adequado para todos os investidores. 74-89% das contas de pequenos investidores perdem dinheiro a negociar CFDs.

O que move a CNH?

O valor da CNH é influenciado por uma combinação de indicadores económicos, política monetária, relações comerciais, sentimento do mercado global, movimentos do dólar americano, fluxos de capital, atividade especulativa, políticas governamentais e condições económicas internacionais.

  • Os indicadores económicos, como o crescimento do PIB da China, as taxas de inflação, a produção industrial e as vendas a retalho, desempenham um papel crucial. Um desempenho económico melhor do que o previsto conduz geralmente a uma apreciação da CNH, enquanto dados mais fracos podem levar a uma depreciação. Os dados sobre o emprego e outros indicadores que reflectem a saúde da economia chinesa também contribuem para os movimentos da moeda.
  • As medidas de política monetária adoptadas pelo PBoC têm um impacto significativo no CNH. As alterações das taxas de juro, das reservas obrigatórias e de outros instrumentos económicos podem influenciar o sentimento dos investidores e o valor da moeda.
  • As relações comerciais são essenciais, nomeadamente entre a China e os seus principais parceiros comerciais, como os Estados Unidos. A evolução positiva do comércio e os saldos comerciais excedentários reforçam a CNH, enquanto as tensões e os défices comerciais podem enfraquecê-la.
  • O sentimento do mercado mundial e os movimentos do dólar americano também afectam a CNH. Em tempos de incerteza global ou de aversão ao risco, a CNH pode enfraquecer, uma vez que os comerciantes procuram portos seguros como o USD, o JPY ou o CHF. Inversamente, um dólar americano mais fraco conduz geralmente a uma subida da moeda nacional.
  • Os fluxos de capitais, incluindo o investimento direto estrangeiro e o investimento de carteira em acções e obrigações chinesas, influenciam a procura de CNH. Dependendo das expectativas do mercado e das notícias, as actividades especulativas e as operações de fundos de cobertura podem conduzir a uma volatilidade a curto prazo.

Conclusão

O yuan chinês (CNY) é uma moeda mundialmente importante, que representa o crescimento económico dinâmico da China. Regulado pelo Banco Popular da China (PBoC), o CNY desempenha um papel crucial não só nas transacções internas, mas também nos mercados financeiros internacionais. A inclusão do yuan nos Direitos de Saque Especiais (DSE) do Fundo Monetário Internacional é um testemunho do seu reconhecimento como moeda de reserva mundial. A distinção entre o yuan onshore (CNY) e o yuan offshore (CNH) é essencial para os traders e investidores internacionais. Compreender os mecanismos regulamentares e os factores que influenciam o valor do CNY é fundamental para compreender as questões económicas e financeiras contemporâneas que envolvem esta moeda.

Perguntas mais frequentes

O que é o CNY?

O CNY, ou yuan chinês, é a moeda oficial da República Popular da China. É utilizado para todas as transacções domésticas na China continental e é regulado pelo Banco Popular da China (PBoC).

Qual é a diferença entre o CNY e a CNH?

O CNY (yuan onshore) é utilizado na China continental e é estritamente regulado pelo PBoC. A CNH (yuan offshore) é transaccionada mais livremente nos mercados internacionais e destina-se a transacções fora da China continental.

Porque é que a China utiliza duas versões do yuan?

A China utiliza duas versões do yuan para controlar e regular melhor a sua moeda. O CNY permite ao PBoC manter uma regulamentação rigorosa das transacções nacionais, enquanto a CNH oferece uma maior flexibilidade para as transacções internacionais.

Como é que o PBoC regula o CNY?

O PBoC regula o CNY definindo uma taxa de referência diária e permitindo que o CNY flutue dentro de um intervalo estreito em torno desta taxa. Também utiliza a intervenção no mercado cambial e vários instrumentos de política monetária para influenciar o valor e a liquidez do CNY.

Porque é que o CNY é importante nos mercados mundiais?

O CNY é importante nos mercados mundiais devido à posição da China como a segunda maior economia do mundo e um dos principais actores do comércio internacional. A sua estabilidade e inclusão nos Direitos Especiais de Saque (DSE) do FMI fazem dela uma moeda de reserva global, reforçando o seu papel nas transacções e investimentos internacionais.

Como é que começo a negociar a CNH?

Para começar a negociar o CNH, é necessário abrir uma conta num broker forex autorizado, depositar fundos e utilizar a plataforma de negociação fornecida para executar transacções em pares de moedas, incluindo o CNH.

Que factores influenciam o valor da CNH?

O valor da CNH é influenciado pelos indicadores económicos chineses, pela política monetária do PBoC, pelas relações comerciais, pelo sentimento do mercado global, pelos movimentos do dólar americano, pelos fluxos de capital e pela atividade especulativa.